Análise à NIO e Tesla

14:39 18 de novembro de 2020

Tesla (TSLA.US) e NIO (NIO.US) - dois fabricantes de veículos elétricos - são as empresas cotadas na bolsa em destaque este ano. O preço das ações da Tesla valorizaram 426% até agora este ano, enquanto a NIO registou uma valorização impressionante de 1.060%! Nesta breve análise, consideramos as avaliações de ambas as empresas e as perspectivas futuras.

Dados de entregas, vendas e receita líquida da Tesla e NIO. Fonte: Bloomberg, XTB

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Abrir Conta Real TESTAR A DEMO Download mobile app Download mobile app

Antes de analisarmos as taxas de avaliação da Tesla e da NIO, deve-se observar que há uma enorme diferença no tamanho das operações entre as duas empresas. A Tesla já entregou quase 320 mil veículos no período Q1-Q3 2020, enquanto a NIO entregou apenas 26,3 mil. Além disso, a Teslajá conta com um fasto historial, pois conseguiu registar 5 lucros trimestrais consecutivos. Enquanto isso, a NIO continua a ser  uma máquina de economizar dinheiro, assim como a Tesla costumava ser em seus primeiros anos.

Avaliação da Tesla e NIO. Fonte: Bloomberg, XTB

Fazendo uma análise através dos índices de avaliação, podemos ver que a NIO é mais "cara" do que o Tesla. Os índices preço / venda e preço / valor que apresentam são muito mais altos para a empresa chinesa do que para a empresa americana. A relação preço / lucro não pode ser usada para comparação, pois a NIO ainda não obteve lucros e, por sua vez, o P / L para as ações não pode ser calculado. A Tesla entregou 12 vezes mais veículos do que a NIO este ano, mas sua capitalização de mercado é menos de 7 vezes a capitalização da NIO. Embora a Tesla pareça "mais barata" do que a NIO, deve-se notar que as avaliações de ambas as empresas estão avaliadas de forma bastante alta em comparação com as avaliações de ações de setores mais tradicionais.

Perspetivas de ambas as empresas

Quando se trata de perspectivas futuras, parece que a NIO acaba por ser beneficiada. Por quê? O governo chinês prometeu que os novos veículos energéticos representarão 25% de todas as vendas de automóveis no país até 2025. Enquanto a Tesla também vende os seus carros na China, a NIO acaba por ganhar vantagem no seu país de origem. Além disso, a Tesla está a vender carros na América do Norte, Europa e Ásia, enquanto a NIO ainda precisa se expandir para além do meu mercado nacional. Alguns rumores não confirmados surgiram no início deste trimestre de que a NIO pode estar a considerar lançar as vendas na Europa em 2021. Por último, mas não menos importante, a NIO tem vendido todos os carros que produziu nos últimos meses. Isso significa que a fabricante não consegue dar resposta à procura atual pelos seus carros devido à capacidade de produção limitada. O aumento da produção incorrerá em grandes custos, portanto, espera-se que a NIO permaneça não lucrativa por algum tempo. Por outro lado, é provável que o crescimento da Tesla diminua devido à sua já grande escala.

Tesla (TSLA.US) está a ser negociada dentro de um  padrão de continuação de tendência de alta - triângulo ascendente. As ações abriram ontem a sessão de nova iorque com um forte gap em alta, mas não conseguiram manter os ganhos e os vendedores acabaram por recuperar parte dos ganhos. Fonte: xStation5

NIO (NIO.US) tem vindo a ser negociado entre os níveis 38,2 e 61,8% da  retração de fibonnaci. É provável que as ações venham a registar períodos de alguma volatilidade após a divulgação dos seus resultado ao longo da sessão de hoje. Fonte: xStation5

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Partilhar:
Voltar

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.