Como lidar com a pressão | Curso de Mindset com José Mourinho

  • Guias
9 minuto(s)

Criámos um curso sobre “como lidar com a pressão”, com José Mourinho, que explica as pressões comuns em mercados voláteis, o que consiste uma boa gestão de risco e muito mais.

Como embaixador da XTB, José Mourinho partilhou connosco vários insights sobre como é que devemos lidar com a pressão e revelou as suas estratégias pessoais para lidar com situações de elevada pressão. Nesta formação, irá ter uma visão geral das pressões que envolvem o mercado e a importância de criar a sua própria estratégia de negociação, incluindo uma visão geral do que é o Forex e o trading de CFDs, como é que pode negociar a favor da tendência, como desenvolver a parte da análise técnica e fundamental, bem como em que consiste uma boa gestão de risco. No final deste artigo, também poderá ler a entrevista completa a José Mourinho.

José Mourinho acredita que a preparação é o fator chave para afastar as emoções durante os jogos. Isso pode ser aplicado diretamente no trading, onde ter uma boa estratégia é fundamental para ter sucesso enquanto trader, e ser capaz de manter o seu lado racional ativo mesmo sob pressão.

Nesta lição irá aprender:

  • Pressões comuns em mercados voláteis
  • A importância de estabelecer uma estratégia
  • Como utilizar a análise técnica e fundamental
  • O que é gestão de risco e como poderá implementá-la
  • Como é que José Mourinho lida com situações de alta pressão

Pressões comuns em mercados voláteis

O que diferencia os traders profissionais dos iniciantes geralmente é a sua capacidade de se adaptar a qualquer situação nos mercados, e não ficarem intimidados com os períodos de maior volatilidade. Embora a volatilidade possa representar um risco para os investimentos, também pode representar uma oportunidade para os investidores que conseguem ver para além desse ponto. Nesta secção, irá perceber como pode lidar com a pressão e como pode negociar mesmo durante períodos de elevada volatilidade.

O que é a volatilidade?

Em primeiro lugar, vamos perceber do que se trata a volatilidade. Volatilidade refere-se a períodos de elevadas flutuações que ocorrem no mercado e, na maioria das vezes, dizem respeito a fortes variações nos preços ao longo de um determinado período nos mercados financeiros. 

Avaliação da volatilidade atual

Quando se trata de avaliar a volatilidade nos mercados, a maioria dos traders tende a seguir o Índice de Volatilidade (VIX). VIX é um índice que mede a volatilidade implícita nos contratos de opções do índice norte-americano S&P 500.

Na verdade, é um indicador de medo ou pessimismo do índice que engloba as 500 maiores ações norte-americanas cotadas em bolsa. Como tal, funciona como um barómetro da confiança geral do mercado e da apetência pelo risco.

Como se pode negociar em mercados de elevada volatilidade

Para os traders se envolverem em mercados mais voláteis é necessário que tenham um sistema de negociação sólido, mas também que estejam mentalmente e emocionalmente preparados para gerir os riscos associados. Acima de tudo, os traders precisam ser capazes de reconhecer o potencial de perda significativa do seu capital e, mesmo assim, colocarem-se à vontade para negociar.

Quando um trader sente que está confortável para transacionar em mercados mais voláteis, é fundamental que reveja todas as medidas de gestão de risco que fazem parte da sua estratégia. Essas medidas devem incluir o tamanho da posição e a colocação do stop-loss. Alguns traders, por exemplo, decidem baixar a sua exposição quando os mercados estão mais voláteis e usam um stop-loss maior em comparação com quando os mercados estão mais calmos.

A importância de criar uma estratégia de negociação

Conseguir estabelecer uma boa estratégia de negociação é crucial não apenas ao negociar em períodos de elevada volatilidade, mas também quando está a negociar em geral. Como diz José Mourinho, “tudo se resume à preparação. É importante estar sempre preparado para todas as eventualidades, porque desta forma é possível adaptarmo-nos aos momentos de pressão, contando com a sua preparação e com a sua repetição.”

Criar a sua própria estratégia de negociação que corresponda às suas necessidades, personalidade e objetivos pode tornar-se muito mais fácil para lidar com a pressão, o que significa que poderá manter o seu plano de negociação mesmo quando surgem momentos inesperados.

Embora a ideia de criar a sua própria estratégia de negociação possa parecer assustadora no início, na verdade não envolve nada mais do que a aplicação consistente das regras que definiu para si mesmo, como pontos de entrada e saída específicos, se pretende negociar a favor ou contra a tendência e se pretende recorrer a indicadores para auxiliar a sua negociação. Seja o que for, deve recorrer a técnicas que se ajustem ao seu perfil de trader.

Como recorrer à análise técnica e fundamental

A melhor estratégia de negociação depende da combinação da análise técnica com a análise fundamental. Nesta secção, veremos quais são exatamente os dois tipos de análise e como pode utilizar ambas as técnicas a seu favor.

Análise técnica

A análise técnica é um dos métodos mais populares usados hoje em dia pelos traders, acabando por ajudar a identificar possíveis oportunidades de negociação. É baseado em três princípios simples: o mercado molda-se às circunstâncias, os preços mudam de acordo com as tendências e a história tende a repetir-se.

Uma das principais características da análise técnica é que se foca exclusivamente em movimentos baseados nos preços, ignorando completamente os fatores fundamentais e, por isso, acaba por apresentar certas limitações.

Quaisquer eventos inesperados, como desastres naturais ou tensões geopolíticas, podem afetar o mercado, mas um analista técnico nunca estará interessado nas razões fundamentais por detrás dos movimentos. Em vez disso, foca-se apenas na reação do preço (price action), padrões de velas, padrões gráficos e pontos técnicos.

Análise fundamental

Considerando que a análise técnica se foca na análise de gráficos, a análise fundamental baseia-se na análise de eventos macroeconómicos e políticos. Na análise fundamental existe uma série de dados disponíveis, incluindo os relatórios sobre os resultados corporativos, dados macroeconómicos, eventos geopolíticos, decisões por parte dos Bancos Centrais, fatores ambientais, sentimento de mercado, entre outros fatores a que se pode recorrer no estudo da análise fundamental.

Os traders que se guiam pela componente fundamental recorrem a estes dados para identificarem as discrepâncias entre o preço de mercado atual e o seu valor real.

Em conjunto com os dados macroeconómicos, outros fatores importantes na análise fundamental incluem as políticas monetárias realizadas pelos Bancos Centrais, taxas de juros e intervenções dos Bancos, que são acompanhados de perto pelos analistas financeiros e também por traders. Além disso, os analistas que recorrem à análise fundamental também recorrem a fatores externos que podem afetar o valor de um certo ativo ou provocar flutuações nos preços, tais como inundações, terremotos e outros desastres naturais.

É importante notar que a análise técnica e fundamental muitas vezes anda de mãos dadas, e a maioria dos traders de sucesso acaba por recorrer a ambas.

O que é gestão de risco e como poderá implementá-la

Gestão de risco é um dos conceitos mais importantes para o sucesso a longo prazo nos mercados financeiros. Um bom sistema de gestão de risco consiste em três aspetos:

  • A trading system with an edge: seja qual for a sua estratégia de negociação, é necessário que seja ajustada ao seu estilo de negociação. Afinal, será o único a utilizá-la. É fundamental que a aplique de forma consistente e siga as regras da sua estratégia.
  • Saber controlar as suas emoções: emoções como medo, ganância ou excesso de entusiasmo podem impedi-lo de seguir o seu plano, criando resultados potencialmente negativos. Deverá tentar manter as suas emoções sob controlo e seguir com o seu plano de negociação independentemente dos fatores externos.
  • Boa gestão do seu capital: uma boa gestão é parte vital de uma negociação bem-sucedida a longo prazo. Tem de fazer parte da sua estratégia em que especifica o tamanho da sua posição, a quantidade de alavancagem usada e os níveis de Stop Loss e Take Profit.

Entrevista a José Mourinho: Como lidar com a pressão

De seguida, irá ler a entrevista exclusiva de José Mourinho com a XTB, onde revela as suas técnicas pessoais para lidar com a pressão.

1. Quando surge uma situação de alta pressão inesperada, que conselho pode dar para lidar com este tipo de situações?

Tudo se resume à preparação. É importante estar sempre preparado para todas as eventualidades, pois desta forma conseguimo-nos adaptar a momentos de maior pressão e a imprevistos. 

2. Como é que lida com as suas emoções durante uma situação de alta pressão?

Assim que o apito soa, estou apenas focado no jogo e no momento. Eu não penso sobre mim ou nas minhas emoções; eu penso sobre o que está diante de mim e o que precisamos de fazer para nos conseguirmos moldar da melhor forma ao que está a acontecer.

3. Qual foi a situação de maior pressão que enfrentou na sua carreira?

Para mim, todos os jogos têm momentos de pressão porque todos eles são em ambientes diferentes. Existem pressões quando se joga um derby, uma semifinal para chegar à final ou até mesmo quando se está a disputar apenas 3 pontos para se subir na tabela e não perder a posição. A melhor maneira de manter a pressão longe é preparar-se com consistência e também em condições normais para que os jogadores não sintam muitas diferenças.

4. Como é que lida com a pressão dos fãs, jogadores e da imprensa?

Não permitimos que influências externas afetem o que fazemos. A pressão está sempre presente no futebol, por isso focamo-nos no básico e na nossa preparação e mantemos o ambiente divertido, mas sempre com o compromisso e o profissionalismo.

Se quiser continuar a aprender, não deixe de consultar a nossa Academia de Trading, onde poderá encontrar recursos de nível iniciante, intermédio e premium que podem ajudá-lo a melhorar as suas habilidades de negociação.

Para saber mais sobre as estratégias utilizadas por José Mourinho, consulte os artigos Como controlar as suas emoçõesComo nos prepararmos para o sucesso.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.