Investir em ações de dividendos

Tempo estimado de leitura: 11 minuto(s)

Dividendo

Neste artigo:

  • A ideia de investir em dividendos
  • Ações de crescimento vs ações de valor
  • Dividendos por ação e rendimentos de dividendos
  • Dados de registo e dados ex-dividendos
  • Identificar as melhores ações de dividendos

O investimento em dividendos continua a ser uma estratégia importante para uma grande parte dos investidores. Uns consideram que esse método é demasiado incerto devido à evolução das condições dos mercados financeiros e das empresas de tecnologia de rápido crescimento, que muitas vezes não pagam dividendos. Como é realmente o investimento em dividendos hoje em dia? O que é rendimento de dividendos e como conseguimos identificar as melhores ações que pagam mais dividendos? Como é que fazemos a gestão do nosso portfólio de ações de dividendos? Vamos tentar responder a todas essas perguntas neste breve artigo.

A ideia de investir em dividendos

Vamos começar com o básico, ou seja, a ideia por detrás do investimento em ações de dividendos. O que é tudo isso? A definição de dividendo pode ser explicada de uma forma muito simples: é uma participação nos lucros e lucros retidos que uma empresa paga aos seus acionistas. Quando uma empresa gera lucro e/ou acumula lucros retidos, esses rendimentos podem ser reinvestidos no negócio ou pagos aos acionistas como dividendo. Mesmo que haja muitos tipos de dividendos (por exemplo, dividendos em ações ou dividendos especiais), o mais comum é, obviamente, um dividendo em dinheiro, que significa que uma empresa paga em dinheiro diretamente na conta de corretagem do acionista. Ao investirem em negócios lucrativos e bem estabelecidos, os investidores podem ter o direito de obter um pagamento regular. No longo prazo, estes rendimentos podem ser muito significativos quando comparados com a quantidade de dinheiro investido numa determinada ação. Para muitos, é considerada a essência do investimento de longo prazo.

Ações de crescimento vs ações de valor

Nem todas as empresas pagam dividendos - tal como mencionado anteriormente, algumas delas preferem reinvestir os lucros em inovação, pois o seu principal objetivo é a expansão. É crucial entender a diferença entre os dois tipos de investimentos - ações de crescimento e de valor. Em termos gerais, as ações de crescimento representam empresas que deverão registar níveis altos de crescimento dos seus lucros no futuro. Estas empresas apresentam frequentemente lucros acima da média. Como estes negócios visam uma maior expansão, não pagam dividendos ou pagam apenas quantias relativamente modestas. Em troca, o preço das ações pode superar o desempenho do mercado.

Por outro lado, as ações de valor geralmente representam empresas bem estabelecidas que estão a ser negociadas abaixo do seu valor intrínseco. No entanto, estas empresas ainda têm bons fundamentos, pois os seus modelos de negócios são estáveis e previsíveis. Mesmo que as suas receitas possam ser consideradas relativamente modestas (em comparação com as das ações de crescimento), geralmente distribuem dividendos. Portanto, os investidores interessados em dividendos devem direcionar a sua atenção para as ações de valor, pois o seu objetivo é terem um rendimento através do pagamento de dividendos regulares.

Dividendo por ação e rendimento dos dividendos

Existem certos conceitos que os investidores em dividendos devem conhecer. Em primeiro lugar, o dividendo por ação (DPS) revelar-se-á muito útil, pois mostra a quantidade de dividendos para cada ação durante um determinado período de tempo. Ajuda os investidores a verificar se a empresa é capaz de aumentar os seus dividendos com o tempo. O DPS é calculado através do total de dividendos pagos durante um determinado período de tempo pelo número de ações ordinárias emitidas em circulação.

Outro conceito também importante é o rendimento dos dividendos, que mede o dividendo como uma percentagem do preço atual das ações. Portanto, representa o retorno somente de dividendos de um investimento em ações.

Rendimento de dividendos = dividendo anual por ação / Preço atual da ação

Exemplo 1: A empresa é cotada a $100 por ação e paga $4 de dividendos uma vez por ano. Então, o rendimento dos dividendos é igual a 4% ($4 de dividendo por $100)

Exemplo 2: A empresa é cotada a US $100, mas paga US $1 em dividendos em cada trimestre. Então, o dividendo anual chega igualmente a US $4. Neste caso, o rendimento dos dividendos também é igual a 4%.

O rendimento através de dividendos pode ser aplicado para comparar vários tipos de investimentos, como, por exemplo, comprar ações, depósitos bancários, comprar imóveis para gerar uma renda passiva e entre outros.

Data de registo e data de ex-dividendos

Depois da empresa declarar o pagamento de dividendos, a empresa estabelece uma data em que os investidores devem ser acionistas da empresa para receber o pagamento dos dividendos. Aqui entra o conceito-chave de “data de ex-dividendo” - os investidores devem possuir ações da empresa em causa até essa data para que tenham direito ao pagamento dos dividendos. Se alguém comprar uma ação na data de ex-dividendo ou posteriormente, não receberá o dividendo referente a esse período. A data ex-dividendo é geralmente definida dois dias antes do dia de pagamento do dividendo, que advém do ciclo de liquidação D+2 para ações. Esta abordagem é usada na maioria dos mercados financeiros desenvolvidos (como EUA, Reino Unido ou Alemanha). Vale a pena realçar que os investidores que venderem as suas ações após a data de ex-dividendo ainda terão direito a receber os dividendos, pois a decisão da empresa sobre quem deve receber o dividendo é baseada na data de registo das mesmas.

Exemplo para liquidação D+2: a data de registo é sexta-feira, enquanto a data de ex-dividendo é quinta-feira. Neste caso, os investidores devem comprar as ações na quarta-feira (ou antes) para receber os dividendos. 

Identificar as melhores ações de dividendos

Após uma breve introdução ao investimento em dividendos, vamos agora prosseguir para a identificação das melhores ações que pagam dividendos. Geralmente, os investidores em dividendos gostam de obter um rendimento passivo e regular - esse é seu objetivo principal. Portanto, um alto rendimento de dividendos seria um aspecto-chave em termos de identificação de um investimento promissor. Na verdade, muitas empresas acabam por apresentar um retorno muito satisfatório no que diz respeito ao pagamento de dividendos que, muitas vezes, excede os 4%. No entanto, deve-se ter em atenção que o rendimento dos dividendos resulta da divisão do dividendo anual de uma empresa pelo preço atual das suas ações. Quando o preço das ações sobe, o rendimento cai. Por outro lado, se o preço das ações cair, o rendimento pode aumentar inesperadamente. Através da leitura dos rendimentos dos dividendos, pode-se constatar se a empresa está a passar por tempos difíceis e os investidores estão a vender as ações.

O scanner de ações pode ser útil para os investidores que procuram determinados rendimentos de dividendos. Fonte: xStation5

Esteja ciente de que os dados apresentados referem-se aos dados de desempenho anteriores e não são um indicador fiável de desempenhos futuros.

O scanner de ações pode ser útil para os investidores que procuram determinados rendimentos de dividendos. Fonte: xStation5

Para avaliar uma ação que paga dividendos deve-se ter como referência a regularidade com que a empresa distribui os dividendos aos investidores. As empresas que tendem a ser populares entre os investidores em dividendos tendem a ter uma política de dividendos confiável, uma vez que estas empresas determinam o valor dos dividendos pagos aos acionistas, bem como a frequência com que os dividendos são pagos. Certas empresas bem estabelecidas no mercado prometem aumentar os seus dividendos ano após ano. Apesar dos altos e baixos, muitos deles conseguem realizar esse compromisso. Habitualmente, este tipo de empresas pode ser encontrada em mercados desenvolvidos, e os investidores podem estar particularmente interessados em dois tipos de ações:

  • Reis de dividendos - empresas cotadas no S&P 500 que aumentam os seus dividendos há mais de 50 anos consecutivos.

  • Aristocratas de dividendos - empresas cotadas no S&P 500 que aumentam os seus dividendos há mais de 25 anos consecutivos.

Desde 2009 que o retorno total (incluindo dividendos) das ações conhecidas como aristocratas dos dividendos tem sido superior ao retorno total do índice S&P 500. Fonte: S&P Dow Jones Indices

Esteja ciente de que os dados apresentados referem-se aos dados de desempenho anteriores e não são um indicador fiável de desempenhos futuros.

Desde 2009 que o retorno total (incluindo dividendos) das ações conhecidas como aristocratas dos dividendos tem sido superior ao retorno total do índice S&P 500. Fonte: S&P Dow Jones Indices

 

As ações de dividendos de alta qualidade costumam ser encontradas entre empresas bem estabelecidas no mercado e que são líderes nos seus setores. Idealmente, as ações de dividendos têm uma marca forte, amplamente reconhecida no setor. Escolher uma grande empresa que pague dividendos atrativos está relacionado com aspetos fundamentais. A empresa deve ter um balanço patrimonial saudável, sem excesso de dívidas. Dependendo do setor, a relação dívida / património da empresa não deve ser particularmente alta. Mesmo que possa impedir a empresa de crescer no seu máximo potencial, o excesso de alavancagem representa uma ameaça ao pagamento de dividendos durante os períodos de crise.

Ter uma receita estável e o crescimento da receita são fatores cruciais, pois os dividendos futuros podem ser facilmente previstos. No que se refere a ganhos e fluxos de caixa, os investidores devem procurar as mesmas características - crescimento constante ou, pelo menos, estabilidade.

As empresas em crescimento não só são capazes de fornecer rendimentos de dividendos significativos, mas também aumentam os seus dividendos por ação ao longo do tempo. Pense nas empresas que pertencem aos aristocratas ou reis dos dividendos - os investidores acreditam que continuarão a fazê-lo. Portanto, essas empresas procuram estar constantemente a responder às expectativas.

s principais empresas de dividendos são capazes de aumentar constantemente os seus dividendos por ação. Supondo que, com o tempo, o preço das ações também valorize, os investidores podem obter um retorno significativo.

As principais empresas de dividendos são capazes de aumentar constantemente os seus dividendos por ação. Supondo que, com o tempo, o preço das ações também valorize, os investidores podem obter um retorno significativo.

 

 

Resumindo, as ações de dividendos são investimentos perfeitos para os investidores de longo-prazo, pois podem oferecer um retorno superior se forem mantidas por vários anos. Num cenário de baixas taxas de juros, a escolha é bastante limitada, pois títulos e depósitos a prazo não conseguem competir com as rentabilidades das ações de dividendos. Portanto, os mercados de ações têm vindo a captar cada vez mais novos investidores, onde muitos deles acabam por alocar o seu capital em ações que pagam dividendos com historial ou com o compromisso de começar a distribuir dividendos entre os investidores.

 

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento.
A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro.
A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros, realizada com base nas informações contidas nesta comunicação de marketing.
Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 80% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.
Gostaríamos de informá-lo(a) que de acordo com os Termos e Condições da oferta especial "Uma ação grátis para um bom começo", de 09/01/2023, foi atingido o limite estabelecido da oferta de 10.000 ações, pelo que esta promoção terminou.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 80% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.
Gostaríamos de informá-lo(a) que de acordo com os Termos e Condições da oferta especial "Uma ação grátis para um bom começo", de 09/01/2023, foi atingido o limite estabelecido da oferta de 10.000 ações, pelo que esta promoção terminou.