ūü•áOuro pressionado junto dos $1.765‚Ěď

09:59 18 de fevereiro de 2021

O ouro é uma das poucas matérias-primas que tem estado pressionado em baixa ao longo deste ano. As quedas foram impulsionadas pelo aumento das yields dos EUA devido aos receios de um aumento dos níveis de inflação.

O ouro tem vindo a ser observado como ativo de refúgio há vários anos, fazendo com que os investidores o utilizassem para proteger o seu próprio património em momentos de maior risco nos mercados. O metal precioso também é visto como um ativo de proteção contra a inflação. A inflação está associada a uma queda no valor do dinheiro, enfraquecimento da moeda e potenciais dificuldades da economia.

O ouro serve como mecanismo de proteção de valor a longo-prazo e não reage a grandes oscilações com as variações da taxa de inflação. Além disso, as ações não convencionais da Fed após a crise financeira mundial aumentaram a importância dos títulos e desencadearam uma possível mudança do papel do ouro como um ativo financeiro.

Podemos observar no gráfico acima que, após 2009, surgiu uma divergência significativa entre a direção da inflação e os preços do ouro. Fonte: Macrobond, XTB

O que causou a divergência entre ouro e inflação? Uma grande quantidade de dinheiro que a Fed injetou nos mercados provocado pelo programa de QE que impactou não apenas aos mercados de ações, mas também aos mercados de matérias-primas- graças às participações em ETFs, entre outros.

A correlação entre o ouro e as yields dos EUA aumentou significativamente nos últimos 12 anos. As yields refletem as expectativas das taxas de juros. As expectativas de inflação mostram que as yields podem atingir valores perto dos 2%. Em teoria, esse aumento das yields poderia desencadear uma correção de baixa na ordem dos 10% no mercado de ouro.

O aumento contínuo das yields dos EUA, desencadeado pelos receios de um retorno da inflação, pode aprofundar a correção no mercado de ouro. Fonte: Macrobond, XTB

Análise através da técnica

O suporte localizado nos $ 1.665, e junto dos níveis de fibonacci de 50% do movimento ascendente de março a agosto de 2020 poderão relevar-se uma zona importante para percebermos o próximo movimento do ouro. As quedas contínuas das TNOTE pode levar a uma quebra abaixo do suporte mencionado. Os próximos níveis de suporte podem ser encontrados nos $ 1.690 (retracção de 61,8%) e $ 1.605 (cerca de 10% abaixo do preço atual). Por outro lado, os principais níveis de resistência a serem observados podem ser encontrados nos  $ 1.800 e $ 1.840 (retração de 38,2%). No entanto, o aumento do preço do ouro a esse nível, exigiria uma queda significativa nas yields dos EUA a curto prazo. Fonte: xStation5

Partilhar:
Voltar

Negociar CFDs em uma base alavancada envolve uma quantidade significativa de risco. Eles podem n√£o ser adequados para todos, por isso, certifique-se de entender completamente todos os riscos. Esta p√°gina n√£o foi criada para investidores residentes no Brasil. Esta corretora n√£o √© autorizada pela Comiss√£o de Valores Mobili√°rios ("CVM"), mas √© regulada por supervisores fora do Brasil. O conte√ļdo desta p√°gina n√£o √© caracterizado como uma oferta de investimento no Brasil ou para investidores residentes nesse pa√≠s.

Forex e CFDs s√£o produtos alavancados e podem resultar em perdas que excedem seus dep√≥sitos. Por favor, certifique-se de entender completamente todos os riscos. Esta p√°gina n√£o foi criada para investidores residentes no Brasil. Esta corretora n√£o √© autorizada pela Comiss√£o de Valores Mobili√°rios ("CVM"), mas √© regulada por supervisores fora do Brasil. O conte√ļdo desta p√°gina n√£o √© caracterizado como uma oferta de investimento no Brasil ou para investidores residentes nesse pa√≠s.

As perdas podem exceder os depósitos