Abrir Conta Real Abrir Conta Demo

3 mercados para estar atentos antes do G20 summit

13:27 29 de novembro de 2018

O G20 summit poderá ser o o evento mais importante até ao final deste ano. Espera-se que acabe com uma reunião Trump-Xi que poderá ter impacto na totalidade do próximo ano de 2019. Nós apostamos em três mercados que poderão reagir fortemente aos resultados desta reunião.

 

Sumário:

· Os presidentes Trump e Xi vão discutir o comércio no Sábado

· Uma guerra comercial de larga escala pode causar recessão na China,e um desacelarar a nivel mundial

· US500, AUDUSD, Soybean podem reagir fortemente aos resultados da reunião

 

Sobre o que é o evento?

As Guerras Comerciais intimidaram os investidores ao longo de um grande periodo deste ano e estas foram mais visiveis entre os EUA e a China. A Casa Branca impôs tarifas de 25% nas importações no valor de 50$ mil milhões e de 10% nas de valor de 200$ mil milhões. Donald Trump planeia aumentar a taxa mais baixa para 25% a partir de Janeiro de 2019 e poderá até mesmo aplicar tarifas em todas as restantes importações da China (acima de 200$ mil milhões), a não ser que faça um acordo comercial. A China aplicou ações de retaliação mas, como o país compra muito menos aos EUA, não existem muitas retaliações que possa aplicar. Enquanto os mercados lutam contra os problemas, o presidente Trump convocou um encontro com Xi para conversarem sobre o assunto, sendo que se vão encontrar no G20, a começar na Sexta-Feira. Espera-se que a reunião entre os dois presidentes aconteceça no Sábado.

 

Porque é que é importante?

A China é a segunda maior economia global e está a abrandar. Maiores tarifas nas suas exportações terão um impacto negativo muito grande no crescimento da economia e poderão causar uma recessão.

Para os EUA isto significa preços de entrada mais elevados e provavelmente algum tipo de retaliação, e os mercados esperam um crescimento mais moderado da economia em 2019, de qualquer maneira, à medida que os efeitos dos cortes nos impostos diminuírem

Barreiras comerciais são a última coisa que a economia global necessita neste momento, pelo que um acordo seria um alivio para os investidores preocupados com a situação. É possivel que o encontro resulte na promessa de levar a cabo conversações entre especialistas, com o objetivo de chegar a um acordo até ao final do ano.

 

Veja estes 3 mercados:

 

US500

O Mercado de ações dos EUA tem passado por um período turbulento, mas tem recuperado últimamente, registando assim um duplo fundo nos principais indices.

O sentimento do mercado tem sido comprador, por sugestão do FOMC chairm Jerome Powell de que o banco central pode desacelerar os aumentos das taxas de juros no próximo ano.

Obviamente, um tipo de acordo é uma pré-condição para uma recuperação maior e o retorno das preocupações comerciais poderia rapidamente azedar o sentimento.

AUDUSD

 

AUDUSD esteve numa forte tendência de queda durante um longo período deste ano, mas o par conseguiu romper com esta tendência recentemente e está agora a testar uma zona de resistência (0.7340)

A Australia é fortemente dependente da China em termos de exportações, pelo que as conversações Trump-Xi vão certamente ter impacto na Austrália.

SOJA

 

A China usou o mercado da soja na primeira ronda de retaliação contra as tarifas dos EUA e Trump provavelmente removerá essas tarifas, com o objetivo de ter sucesso junto de eleitores de alguns estados. Podemos ver uma formação reversa de cabeças e ombros neste mercado e um acordo poderia ajudar a elevar os preços acima da zona de 900$ US, mas tenha em mente que a diferença entre os EUA e o feijão brasileiro foi reduzida (como o real brasileiro ganhou), limitando o mercado dos EUA.

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Partilhar:
Voltar

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor . Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

×