Prever dados importantes

  • Plataforma
6 minuto(s)

Existem muitos relatórios macroeconómicos de todo o mundo. A cada dia pode ouvir que novos dados foram publicados e quais foram os seus impactos nos mercados financeiros. Mas isto não significa, no entanto, que todas as publicações são igualmente importantes. Por exemplo, os Non-Farm Payrolls, nos Estados Unidos, têm um impacto muito maior no USD do que o relatório semanal dos pedidos de subsídios de desemprego. Se está um pouco confuso, não se preocupe! Com a nossa plataforma xStation5 e o seu calendário macroeconómico embutido, pode consultar os dados mais recentes e mais importantes. E não só! Pode também consultar os chamados dados de segundo nível que têm um menor impacto no mercado, mas que lhe podem dar pistas sobre os eventos que vão mexer com o mercado.

Nesta aula, vai aprender:

  • Que dados vale a pena considerar antes da publicação dos relatórios económicos mais importantes
  • Como prever uma possível direção dos dados económicos
  • Como o calendário incluído na xStation5 o pode ajudar a ter uma vantagem nas suas negociações

Existem muitos relatórios macroeconómicos de todo o mundo. A cada dia pode ouvir que novos dados foram publicados e quais foram os seus impactos nos mercados financeiros. Mas isto não significa, no entanto, que todas as publicações são igualmente importantes. Por exemplo, os Non-Farm Payrolls, nos Estados Unidos, têm um impacto muito maior no USD do que o relatório semanal dos pedidos de subsídios de desemprego. Se está um pouco confuso, não se preocupe! Com a nossa plataforma xStation5 e o seu calendário macroeconómico embutido, pode consultar os dados mais recentes e mais importantes. E não só! Pode também consultar os chamados dados de segundo nível que têm um menor impacto no mercado, mas que lhe podem dar pistas sobre os eventos que vão mexer com o mercado.

Calendário – o ponto de partida

Vejamos o nosso calendário com mais atenção. Como pode ver, há muitos dados que pode consultar, o que pode tornar-se um pouco confuso para alguém que esteja a começar a sua carreira de trading. Mas como trader experiente, deve saber pelo menos quais os eventos macroeconómicos mais importantes para as moedas mais populares. Caso não saiba, volte à secção de Principiante e reveja a lição sobre o tema.

xStation5

Um excesso de dados significa que tem de saber o que procurar. Demasiada informação normalmente leva à desinformação, por isso tem de priorizar as publicações que são mais importantes consultar. Por exemplo, o dólar americano vai reagir ao PIB, aos Non-Farm Payrolls e à inflação do Índice de Preços do Consumidor (IPC), mas deverá estabilizar depois dos estudos regionais sobre a atividade económica. Isto não significa, ainda assim, que estas publicações devam ser ignoradas. Apesar de provavelmente não alterarem o mercado, pode conter pistas interessantes sobre os relatórios mais cruciais. O nosso calendário torna tudo mais simples, uma vez que mostra se a próxima publicação terá um maior ou menor impacto num ativo específico.

Prever o imprevisível

Os dados económicos tendem a mover o mercado, por isso saber se o próximo vai ser melhor ou pior que a expectativa pode dar-lhe uma vantagem. Apesar disso, é quase impossível prever números exatos. É claro que pode conseguir fazê-lo de tempos a tempos, mas o mais importante é perceber se o relatório foi melhor ou pior do que era esperado pelo mercado. Se for melhor, normalmente ocorre uma subida de uma moeda específica. Se for pior, acontece o oposto. Foquemo-nos nos Non-Farm Payrolls (NFP), que são um relatório crucial para a economia dos Estados Unidos e, portanto, muito aguardados pelo mercado. Quanto maior for o número, mais forte ficará o dólar. Por isso, como trader, quererá perceber se é possível fazer uma aposta com base naquele dado. Como poderá fazer isto? Primeiro, deverá ver todos os relatórios dos Estados Unidos e sublinhar os que mostrem as condições do mercado de trabalho. Neste exemplo (como mostra a imagem abaixo), esses relatórios serão: relatório de emprego ADP (Processamento Automático de Dados), relatório de despedimentos da Challenger, Índice do Setor não-transformador do ISM (Institute of Supply Management), Índice da Indústria transformadora do ISM e Pedidos semanais de subsídios de desemprego (weekly jobless claims). Vejamos em que consistem estes relatórios:

  • ADP – é um relatório semelhante ao NFP. Mostra a alteração mensal no emprego, por isso é visto como o melhor indicador de antecipação do relatório do governo, que é publicado, regra geral, dois dias depois.
  • Índice do Setor não-transformador do ISM (sub-índice para o emprego) – Esta é provavelmente a segunda pista mais interessante antes do NFP. O setor dos serviços é o maior da economia dos Estados Unidos, por isso quanto melhor o número, maior se espera que seja o NFP.
  • Relatório de despedimentos da Challenger – É o relatório menos importante de entre os mencionados que pode prever o NFP. Dá informações sobre o número anunciado de despedimentos. Quantos mais despedimentos houver, mais enfraquecido estará o mercado de trabalho.
  • Pedidos semanais de subsídios de desemprego – este relatório mede o número de indivíduos que pediram seguro de desemprego pela primeira vez durante a semana anterior. Se os números aumentarem, pode ser um sinal preocupante de que poderá haver um aumento do desemprego. 

Existem também outros relatórios mais pequenos, como o sub-índice de emprego na Indústria transformadora do ISM, que é menos importante que os mencionados acima. Todos estes relatórios podem ser consultados no calendário incluído na xStation5, por isso não precisa de fechar a plataforma para completar o processo de previsão de dados importantes.

xStation5

Agora que tem todas as peças, vejamos como as pode juntar. Repare no gráfico abaixo, que mostra todos os relatórios menores que vale a pena considerar antes da publicação dos NFP, as previsões e as publicações anteriores.

Como pode ver no nosso exemplo, tanto o ADP e o sub-índice do setor não-transformador do ISM para o emprego podem ultrapassar as espectativas do mercado. Mais ainda, os dados do ADP sugerem que o número dos NFP pode ser maior que o esperado, o que é uma boa indicação para o NZD. O setor da manufatura e os pedidos semanais apontam para uma direção diferente, mas este setor considera apenas 20% da economia dos Estados Unidos. Isso significa que o emprego é gerado maioritariamente no setor dos serviços, por isso este último deverá ultrapassar dados mais fracos da manufatura. Por isso, devemos esperar um relatório sólido dos NFP. Ainda assim, lembre-se que o mercado faz uma análise semelhante, o que significa que um consenso real pode ser maior que 160 mil. Isto porque as previsões dos analistas são enviadas uma ou duas semanas antes dos resultados dos maiores relatórios, e os dados menores são publicados uma semana antes dos NFP.

Uma análise semelhante pode ser feita antes do PIB, da inflação ou mesmo de uma mudança nos inventários. Mais vendas de retalho e mais produção industrial são bons prenúncios para o PIB, e um IPP mais forte e maiores preços das matérias primas ajudam o IPC. Já no petróleo, os dados do API (Instituto Americano do Petróleo) são normalmente publicados às terças à tarde e servem de pista para o relatório mais importante do DOE (Departamento de Energia) sobre inventários de crude. A ideia é a mesma -- olhar para os dados de segundo nível que descrevem uma situação no mesmo setor da economia e tentar prever a direção que vão tomar os resultados mais importantes.

Pesar os riscos

Não é fácil prever números económicos. Até mesmo profissionais cujas previsões se baseiam em modelos complicados não conseguem dizer que as suas previsões estão certas. Isso significa que a sua análise não lhe vai dar o número correto que será publicado, mas pode dar-lhe uma vantagem, pois poderá perceber o rumo que esses dados deverão tomar. Esta noção ajuda a medir se o rácio de recompensa/risco é tentador e se vale a pena arriscar e abrir a negociação.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.