Ações da Tilray e Aurora Cannabis desvalorizam 10% ⚡

13:32 6 de dezembro de 2022

As políticas restritivas da Reserva Federal exerceram uma enorme pressão sobre as empresas cotadas em bolsa, que não conseguiram gerar um fluxo de caixa positivo e dependeram fortemente das condições de mercado, do acesso ao crédito barato e das actividades dos fundos de investimento de risco. As acções das empresas de cannabis Aurora Cannabis (ACB.US) e Tilray (TLRY.US) perderam hoje terreno devido às preocupações sobre um ciclo prolongado de aperto monetário da Reserva Federal:Chart showing the shift to debt financing in the cannabis industry

O aumento dos custos de financiamento também se traduziu na deterioração das condições de financiamento das empresas de canábis como a Aurora Cannabis (ACB.US) e Tilray (TLRY.US). Ambas as empresas estão hoje a perder perto de 10%. Podemos ver que a dívida de 2022 se revelou superior ao financiamento da indústria pela primeira vez em muitos anos, ilustrando um sentimento de risco negativo e a retirada de fundos de capital de risco de empreendimentos de risco. É de notar que o período de aversão ao risco vem depois de um ano anterior recorde a este respeito, durante o qual o financiamento da indústria de cannabis, em 41 semanas da primeira semana, ascendeu a quase 4,7 mil milhões de dólares, quase 450% mais do que no ano corrente. Fonte: Capital da Virgínia 

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Abrir Conta Real Teste a DEMO Download mobile app Download mobile app


Para além destas empresas, outras também têm sido afetadas negativamente, tais como:

As ações da Snap (SNAP.US) caíram acentuadamente depois de a empresa não ter conseguido cumprir as previsões dos analistas quanto a receitas crescentes, que tinham os mercados optimistas quanto às margens futuras projectadas em 2021. Isto não passou despercebido pelas avaliações, que subiram consistentemente nos últimos dois anos, quando as taxas de juro estavam perto de zero. Os negócios da empresa declinaram face aos anunciantes que se retiraram do sector da publicidade. A redução dos orçamentos de marketing e vendas de milhares de empresas, em antecipação de um abrandamento económico, levou o crescimento das receitas da empresa no terceiro trimestre para 5,7% contra o terceiro trimestre de 2021. No ano anterior, registou um crescimento de receitas de dois dígitos em cada trimestre e superou as expectativas de Wall Street.

As acções da Virgin Galactic (SPCE.US) têm estado também sob pressão à medida que a empresa, que é suposta oferecer serviços de turismo espacial, continua a "queimar" o dinheiro que lhe é disponibilizado a um ritmo recorde com lucros mínimos. Num mercado em alta, os investidores demonstram muito menos paciência e tolerância ao risco pelo qual as acções da empresa caíram mais de 90% a contar do seu pico de Julho de 2021, quando Richard Branson ultrapassou Jeff Bezos na corrida espacial comercial. Inicialmente, o próximo voo de teste da Virgin Galactic deveria ter lugar no início deste ano, mas a empresa mudou agora a data para o primeiro trimestre do próximo ano. Em 2022, assinou várias parcerias comerciais importantes com a Textron, entre outras, para fornecer peças para a próxima geração de naves espaciais. Anunciou também a construção da sua própria fábrica de construção em Phoenix. No entanto, os investidores num ambiente de taxas de juro crescentes acabam por querer ver margens e clientes a voar para o espaço - não anúncios e informações. As preocupações sobre a retenção de financiamento para a empresa aumentaram num ambiente de política monetária cada vez mais restritiva.

As ações da Carvana (CVNA.US), até há pouco tempo a plataforma de venda de carros usados de mais rápido crescimento nos EUA, desceu quase 97% este ano. Confrontados com níveis de dívida massivos e taxas de juro cada vez mais elevadas, os investidores receiam a falência. As vendas de carros usados nos EUA caíram cerca de 13% no terceiro trimestre de 2022, o que representa uma redução dos lucros da empresa. De acordo com a FactSet, a empresa tem uma dívida de 7 mil milhões de dólares e nenhum dinheiro significativo no seu balanço. Também ainda não tem um fluxo de caixa positivo. A dívida líquida relativa a dinheiro nos balanços das empresas não bancárias do índice S&P500 é, em média, o dobro da da Carvana. Em Agosto, quando as taxas de juro subiram e a procura de carros usados enfraqueceu, a Carvana estabeleceu um objectivo de gerar dinheiro livre positivo através da redução de custos, para que a empresa pudesse financiar-se a si própria sem necessidade de dívida ou capital próprio adicional, no entanto, ficou aquém dos seus objectivos, usando 200 milhões de dólares a mais do que o esperado. Wall Street não espera um fluxo de caixa livre positivo na empresa até 2026. Os preços mais elevados dos combustíveis e as elevadas taxas de juro fizeram com que o mercado de carros usados nos EUA enfraquecesse, o ambiente de financiamento volátil exerceu uma forte pressão sobre a Carvana.Gráfico com as ações da Carvana, Virgin Galactic (roxo) e Snap (amarelo), gráfico semanal. No gráfico, conseguimos ver a forte pressão de vende que têm pressionado o desempenho destas três empresas, nas quais têm estado expostas às medidas dos bancos centrais. Fonte: xStation5

Partilhar:
Voltar

Forex e CFDs são produtos alavancados e podem resultar em perdas que excedem seus depósitos. Por favor, certifique-se de entender completamente todos os riscos. Esta página não foi criada para investidores residentes no Brasil. Esta corretora não é autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários ("CVM"), mas é regulada por supervisores fora do Brasil. O conteúdo desta página não é caracterizado como uma oferta de investimento no Brasil ou para investidores residentes nesse país.

As perdas podem exceder os depósitos