❗ Relatório do CPI: destaque desta semana

08:33 9 de junho de 2021

📊 O relatório do CPI dos EUA referente ao mês de maio será divulgado amanhã às 13:30

O relatório do CPI dos EUA do mês de Abril mostrou um crescimento dos preços muito superior às expectativas dos analistas. A inflação em termos anuais atingiu a marca dos 4,2% - o maior aumento desde meados de 2008!

Os mercados acionistas acabaram por reagir aos dados, mas as preocupações acabaram por diminuir depois de vários membros da Fed terem referido que o crescimento dos preços é apenas temporário e transitório. No entanto, espera-se que os níveis de inflação continuem a aumentar durante o mês de maio.

A questão que se prende agora é: até que valores é que o crescimento dos preços tem de alcançar para que a FED possa intervir?

Os dados sobre a inflação do CPI dos EUA de abril mostraram um aumento de 0,8% em termos mensais no crescimento dos preços na economia, enquanto que em termos anuais situou-se nos 4,2%.

Os analistas esperam que os dados de amanhã voltem a apresentar um aumento nos preços em Maio, com os analistas a apontarem para um aumento de 4,7% A/A! Por outro lado, em termos homólogos, espera-se que a inflação passe de 3% para 3,4%. Os dados serão divulgados na quinta-feira às 13:30.

 

Os preços aumentaram em quase todas as categorias durante o mês de abril de 2021 em relação ao ano anterior. Os preços dos combustíveis foram os que mais contribuíram para os aumentos do CPI. Fonte: Macrobond, XTB Research

Será que o aumento da inflação é realmente transitório?

Até agora, parece que os investidores têm vindo a acreditar na narrativa da Fed, evitando assim reações mais negativas por parte dos mercados. Os membros da Fed continuam a enfatizar que a aceleração do crescimento dos preços é apenas transitória e pode ser justificada pelo ano atípico de 2020. No entanto, será realmente assim? Claro, abril de 2020 foi um mês em que os preços do petróleo atingiram valores negativos, acabando por influenciar todas as outras métricas e indicadores económicos. No entanto, como se pode ver no gráfico acima, os preços aumentaram em quase todas as categorias durante o mês de abril. O relatório do CPI dos EUA continua a mostrar sinais de alerta, pois os níveis de inflação mantém-se bem acima das metas estabelecidas pela FED. O indicador PCE (métrica favorita da Fed) também está elevad, embora os aumentos sejam menores devido à diferente composição deste indicador económico. Fonte: Macrobond, XTB Research

O crescimento dos salários continua a acelerar

Outra questão que parece incomodar a narrativa da Fed em torno da inflação é o crescimento dos salários. O relatório do NFP de maio mostrou um aumento muito superior dos salários médios. O crescimento dos salários não podem ser justificados pelo ano atípico de 2020, visto que os salários médios nos EUA dispararam após o início da pandemia. Além disso, o crescimento salarial é visto como uma fonte mais persistente de pressões inflacionárias.

Reação do mercado

US100 quebrou abaixo da marca dos 13.000 pontos após a divulgação dos dados do relatório do CPI referentes ao mês de abril. No entanto, os compradores acabaram por conseguir recuperar o controlo do preço. O índice mantém-se perto dos seus máximos históricos (a menos de 2%) e durante as últimas sessões a força compradora têm vindo a ser notória.

O índice atingiu mínimos durante o mês de Maio e chegou a recuperar cerca de 900 pontos desde então. O US100 aproxima-se dos seus máximos históricos. Fonte: xStation5

Partilhar:
Voltar

Forex e CFDs são produtos alavancados e podem resultar em perdas que excedem seus depósitos. Por favor, certifique-se de entender completamente todos os riscos. Esta página não foi criada para investidores residentes no Brasil. Esta corretora não é autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários ("CVM"), mas é regulada por supervisores fora do Brasil. O conteúdo desta página não é caracterizado como uma oferta de investimento no Brasil ou para investidores residentes nesse país.

As perdas podem exceder os depósitos