Tether perde correlação com o USD!📌📉

06:08 12 de maio de 2022

O USDT, é a maior stablecoin do mercado das criptomoedas, mas está hoje a perder a sua correlação com o dólar americano, tendo caído abaixo dos $0,95. Esta perda na correlação com o USD poderá estar relacionada com o recente sell-off no mercado das criptomoedas e com as mais recentes desvalorizações das stablecoins como a Tether

  • Tether é a maior stablecoin do mercado, onde a maior parte dos pares de criptomoedas são transacionados;

  • A Stablecoins tornou-se um tópico sensível após o colapso do terceiro maior stablecoin TerraUSD e o completo fracasso do projecto Terra/Luna, cujo criador DoKwon é suspeito de criar um "esquema Ponzi";

  • As stablecoins concorrentes como a USDC e BUSD estão a beneficiar com as quedas de outras stablecoins como a Tether e estão a subir quase 5%;

  • Os criadores de Tether têm sido alvos de alguns temas controversos, alguns dos quais foram condenados no passado por vários crimes financeiros, tais como a gestão de casinos que alegadamente permitam, entre outras coisas, esquemas fraudulentos. Desde 2021, o Departamento de Justiça dos EUA tem vindo a investigar os programadores por detrás do Tether por, entre outras coisas, terem cometido fraude bancária;

  • Apesar de um escandaloso relatório divulgado em Maio de 2021, no qual foi revelado que a Tether tinha apenas alguns % de cobertura em dólares americanos, a criptomoeda manteve-se estável;

  • Entretanto, a Bitcoin continua a descer e posicionou-se abaixo da marca dos $27.000

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Abrir Conta Real Teste a DEMO Download mobile app Download mobile app

A Tether está a perder a correlação com o dólar americano. Fonte: xStation5

Partilhar:
Voltar

Forex e CFDs são produtos alavancados e podem resultar em perdas que excedem seus depósitos. Por favor, certifique-se de entender completamente todos os riscos. Esta página não foi criada para investidores residentes no Brasil. Esta corretora não é autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários ("CVM"), mas é regulada por supervisores fora do Brasil. O conteúdo desta página não é caracterizado como uma oferta de investimento no Brasil ou para investidores residentes nesse país.

As perdas podem exceder os depósitos