Abertura do Mercado - 10 de Julho de 2019

08:27 10 de julho de 2019

Por Carla Maia Santos

Team Leader & Senior Broker

 

Com a guerra comercial a acalmar, os investidores voltam a olhar para o tema taxas de juro.

Depois da reunião do G20, as tensões entre os dois gigantes EUA e China acalmaram. Larry Kudlow, conselheiro dos EUA, diz mesmo que as conversas telefónicas entre os dois países estão a correr bem.

A grande questão agora dos mercados é a possibilidade de os EUA cortarem as taxas de juro, o que historicamente impulsiona as bolsas.

O Banco Central deveria assumir uma posição isenta em relação ao governo e em relação aos mercados financeiros, centrando-se na economia do país. Mas, como é sabido, um dos objetivos da presidência de Donald Trump é manter as bolsas em níveis historicamente elevadas. Daí, fazer constantemente e publicamente pressão na FED, para esta cortar as taxas de juro.
Tenta-se perceber se Jerome Powell, Presidente da FED, poderá ser, de alguma forma, influenciado e se pode avançar com cortes nas taxas de juro como uma forma de seguro. Olhando para o mercado laboral, os dados divulgados na passada sexta-feira, mostram uma economia robusta. Não podendo Powell utilizar este tema para argumentar cortes nas taxas. No entanto, a FED, não controla só o crescimento mas também a inflação. A inflação está abaixo dos objetivos e antes de a FED avançar com a possibilidade de cortes ainda estava mais baixa. Daí dizer que Powell poderá avançar com cortes nas taxas de juro, como forma de seguro, para não deixar a inflação cair.

Hoje, Powell discursa às 15h, no Congresso, mas normalmente o seu discurso é disponibilizado antes pela imprensa. Espera-se, assim, uma tarde cheia de volatilidade.  As minutas da FED também são apresentadas hoje.

Adicionalmente, hoje também poderá haver bastante volatilidade no CAD, com a possibilidade de o Canadá alterar as taxas de juro.

A bolsa portuguesa negoceia na 'linha de água' com os investidores a aguardarem por novidades do outro lado do Atlântico.

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Partilhar:
Voltar

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

×