A influência da política

BASICO - Conteúdos 7

A História diz-nos que inúmeros movimentos acentuados nos mercados financeiros foram causados por eventos políticos e não por eventos económicos. Por exemplo, o Brexit e as eleições dos EUA fizeram com que o mercado se tornasse muito volátil e forneceram também inúmeras oportunidades de trading.

Demorará cerca de: 5min

Nesta aula, vai aprender:
 

  • Como a política pode influenciar as políticas de um banco central
  • Porque é que estabilizações são algo que os investidores tendem a apreciar
  • Como o resultado inesperado de uma eleição pode causar mudanças significativas nos mercados

A História diz-nos que inúmeros movimentos acentuados nos mercados financeiros foram causados por eventos políticos e não por eventos económicos. Por exemplo, o Brexit e as eleições dos EUA fizeram com que o mercado se tornasse muito volátil e forneceram também inúmeras oportunidades de trading.

Existe uma ligação direta entre política e economia, por isso não é uma grande surpresa que a política tenha um impacto significativo nos mercados financeiros. Mas como é que isso acontece e porquê? Vamos descobrir.

Incerteza é igual a volatilidade

As eleições – um acontecimento comum na maioria dos países – podem ter um grande impacto nos mercados financeiros. As eleições podem ser vistas pelos traders como um caso isolado de potencial incerteza e instabilidade política, o que tipicamente gera grande volatilidade tanto no mercado bolsista como no mercado de forex.

Analisemos então como se comportou o mercado na iminência das eleições de novembro de 2016. Era consensual que Hillary Clinton seria a próxima Presidente dos Estados Unidos. A maioria das sondagens mais respeitáveis punham Clinton na liderança, a ultrapassar Donald Trump. Por isso, o mercado estava relativamente calmo, já que Trump era visto como o candidato mais “imprevisível”. No entanto, a sua vitória foi uma enorme surpresa que levou a alguns movimentos significativos, uma vez que os traders tiveram de dar um preço ao que a presidência de Trump acarretaria.

Uma vez que a maioria das típicas sondagens de confiança punha Clinton na liderança, os mercados não estavam preparados para a vitória de Trump. Aconteceu uma situação semelhante com o referendo do Reunido Unido relativamente à pertença à UE: o inesperado voto para sair da maioria causou uma abrupta queda da libra britânica e levou a especulação quanto à sobrevivência da União Europeia. Estes dois incidentes sublinharam uma rejeição globalizada dos status quo estabelecidos, e colocou em perspetiva a precisão das sondagens. A incerteza, desconfiança e descrença levam a movimentos mais rápidos no mercado.

Mudanças – nem sempre são bem-vindas

Uma mudança num governo significa, muitas vezes, uma mudança de ideologia, o que normalmente equivale a uma abordagem diferente em políticas orçamentais e monetárias – ambas, em especial a primeira, são grandes impulsionadoras dos mercados financeiros. O dólar disparou depois de Trump vencer as eleições pois o mercado esperava que uma política orçamental expansionista forçasse a Reserva Federal a subir as taxas de juro.

Regra geral, quando mais um governo gastar, mais rapidamente essa economia vai crescer, o que gera tipicamente um aumento da inflação. Numa situação dessas, o banco central desse país tem de agir aumentando as taxas de juro, o que ajuda a moeda. Para além disso, as pessoas ou os partidos políticos vistos como fiscalmente responsáveis ou mais preocupados em promover o crescimento económico tendem a impulsionar o mercado de ações e a moeda. Por isso, se um governo que é visto como “amigo” da economia estiver em perigo de perder a sua posição de poder, os traders podem reagir de forma nervosa e podem vender a moeda ou ações.

Em busca de estabilidade

A estabilidade é algo que os mercados financeiros apreciam. Como já referido, a incerteza é algo que pode ter um impacto negativo no mercado de ações ou na moeda. Ainda assim, questões políticas não estão sempre ligadas a mudanças de governo. Relembremos 2012, quando a Zona Euro estava prestes a colapsar. A Grécia ficou quase sem dinheiro e os políticos não encontravam uma solução clara para a questão. Em 2015 houve um cenário parecido, quando o país esteve perto de sair da Zona Euro, o que resultou em movimentos acentuados em mercados como DAX, CAC40 e outros.

Só quando se chegou a um acordo político em Bruxelas é que o mercado estabilizou. Apesar de as medidas implementadas estarem longe de ser perfeitas, o sentido de estabilidade melhorou significativamente.

Como pode ver, a política pode ter um enorme impacto nos mercados financeiros; é por isso que deve seguir de perto o cenário político.

Teste os seus conhecimentos numa conta demo na xStation

TESTAR A DEMO

próximo curso: INTERMÉDIO

Aprenda ferramentas mais complexas e técnicas que o vão ajudar nos seus investimentos.

COMEÇAR O CURSO

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

×