Padrões Harmónicos de Preço

  • Análise técnica
7 minuto(s)

Padrões de preço, padrões de vela, osciladores e indicadores técnicos – a análise técnica oferece-lhe inúmeras ferramentas que o ajudam a analisar o mercado. No entanto, a maioria destas ferramentas são reativas, e não proativas. Isto significa que assinalam o movimento ascendente e descendente ou se ocorreu uma quebra ou um aumento. Mas a maioria dos traders quer saber o que poderá acontecer, e não o que já aconteceu. Os padrões harmónicos de preço podem ser a solução, mas prepare-se para alguns cálculos matemáticos que são essenciais nesta análise.

Nesta aula, vai aprender:

  • Qual a ideia por detrás dos padrões harmónicos de preço
  • Por que razão os níveis de Fibonacci são cruciais para o trading harmónico
  • Quais são os padrões harmónicos mais populares

Padrões de preço, padrões de vela, osciladores e indicadores técnicos – a análise técnica oferece-lhe inúmeras ferramentas que o ajudam a analisar o mercado. No entanto, a maioria destas ferramentas são reativas, e não proativas. Isto significa que assinalam o movimento ascendente e descendente ou se ocorreu uma quebra ou um aumento. Mas a maioria dos traders quer saber o que poderá acontecer, e não o que já aconteceu. Os padrões harmónicos de preço podem ser a solução, mas prepare-se para alguns cálculos matemáticos que são essenciais nesta análise.

O que são Padrões Harmónicos de Preço?

O trading harmónico combina padrões e matemática num método de negociação que é preciso e baseado na premissa de que os padrões se repetem. Os padrões de gráficos harmónicos são considerados harmónicos porque as estruturas têm uma ligação estrita com a série de números de Fibonacci. Relembremos alguns dos rácios mais importantes: 0,382; 0,50; 1,41; 2,0; 2,24; 2,618; 3,14; e 3,618.  Padrões harmónicos identificados referem-se a níveis cruciais de Fibonacci. Como já deve saber, os números de Fibonacci podem ser encontrados em nosso redor no mundo natural, e estes rácios harmónicos estão também presentes nos mercados financeiros. Ao encontrar padrões com comprimentos e magnitudes variadas, o trader pode aplicar os rácios de Fibonacci a esses padrões e prever futuros movimentos.

O trading harmónico inclui a identificação e análise de figuras de gráficos. Na maioria destes casos, estes padrões consistem em quatro movimentos de preço, todos eles relativos a níveis de Fibonacci específicos. É por isso que deve saber a ideia por detrás dos níveis de Fibonacci antes de tentar analisar o mercado utilizando os padrões harmónicos. No entanto, deve lembrar-se de uma regra crucial – por vezes um padrão pode parecer harmónico, mas tem sempre de ser confirmado pelos números de Fibonacci. Se os níveis não estiverem alinhados no padrão, não é seguro considera-los no conceito de padrões harmónicos de preço.

Padrões harmónicos mais populares:

Os padrões harmónicos podem medir quanto tempo vão durar os atuais movimentos, mas também podem ser usados para isolar pontos de inversão. Três dos mais populares padrões harmónicos são: Gartley, Bat (morcego) e Butterfly (borboleta). Vejamos cada um deles.

Gartley:

Gartley, como o nome indica, foi introduzido por H.M. Gartley. Um facto interessante: este padrão também é conhecido por “Gartley 222”. Porquê? Porque a ideia foi apresentada num livro que tinha exatamente 222 páginas. Não esperava esta explicação, pois não? Mas voltemos ao conceito deste padrão. Na verdade, Gartley é o “pai” de todos os padrões harmónicos de preços, o que significa que todos os outros são uma modificação deste. A construção deste padrão consiste em 5 pernas:

XA: Pode ser qualquer movimento no gráfico e não há exigências específicas para que este movimento seja o início do padrão Gartley

AB: Esta linha é o oposto do movimento XA e deve equivaler a 61,8% do movimento da XA.

BC: Este movimento de preço deve ser o oposto do movimento AB e deve se equivalente a 38,2% ou 88,6% do movimento AB.

CD: O último movimento do preço é o oposto ao BC e deve ser 127,2% do movimento CD (extensão) se o movimento BC for 38,2%. Se for de 88,6% do BC, então o CD deverá ser 161,8% do BC (extensão).

AD: O movimento do preço geral entre A e D deve ser 78,6% do XA.

Como pode ver, o padrão Garley pode assinalar quer um movimento ascendente, quer um descendente. O padrão bullish é muitas vezes visto no início da tendência e costuma assinalar o fim de uma correção.

Bat (morcego):

Como já foi dito, o morcego é uma modificação do Gartley. É semelhante a este em aparência, mas não nas medidas. O nome deste padrão vem da sua semelhança a esse animal. O padrão é um pouco mais simétrico que o Gartley e a sua parte crucial são os 88.6% de nível de Fibonacci.

XA: Este pode ser qualquer movimento no gráfico e não há requisitos específicos para este movimento para que seja ele o início do padrão morcego.

AB: Este movimento é o oposto do movimento XA e deve equivaler a 38,2% ou 50,0% do XA.

BC: Este movimento deve ser o oposto do movimento AB e deve estar nos 38,2% ou 88,6% do movimento AB.

CD: O último movimento é o oposto ao BC e deve ser 161,8% do movimento BC (extensão) se o BC for 38,2%. Se o BC for 88,6% de BC, então o movimento CD deve ser 261,8% do BC (extensão).

AD: O movimento geral de preços entre A e D deve ser 88,6% da linha XA.

Existem dois tipos de padrões de morcego – os bullish e os bearish. Como pode ver, o padrão é semelhante ao Gartley, apenas com níveis de retração diferentes. Ambos são considerados padrões internos, porque a última onda (CD) está dentro do movimento inicial (XA).

Butterfly (borboleta):

O padrão borboleta é outra modificação do Gartley, mas ao contrário do padrão morcego, não é um padrão interno. A ideia da borboleta é semelhante às anteriores, já que também consiste em quatro movimentos de preço. Os níveis de retração, no entanto, são um pouco diferentes, com a última onda a terminar fora da onda inicial.

XA: Pode ser qualquer movimento no gráfico e não há exigências específicas para este movimento, a fim de que se forme um padrão borboleta.

AB: Este movimento é o oposto do movimento XA e deve equivaler a cerca de 78,6% da linha XA.

BC: Este movimento deve ser o oposto do AB e deve ser 38,2% ou 88,6% do movimento AB.

CD: O último movimento de preço é o oposto do BC e deverá equivaler a 161,80% do BC (extensão) se o movimento BC equivaler a 38,2%. Se o BC equivaler a 88,6% do AB, então o movimento CD deverá ser 261,80% de BC (extensão).

AD: O movimento geral do preço entre A e D deve ser 127% ou 161,80% de XA.

Como pode ver, o ponto D está acima ou abaixo do ponto de partida, o que difere este padrão do morcego ou Gartley. Desta forma, a borboleta é considerada uma formação externa. Mas esta não é a única diferença. Ao contrário do padrão Gartley, a borboleta foca-se em encontrar reversos nos novos baixos ou nos novos altos.

 

Paciência, paciência e mais paciência

 

O trading harmónico é uma forma avançada, precisa e matemática de negociar, mas requer paciência, prática e muito estudo para compreender estes padrões. No entanto, lembre-se que os movimentos que não estejam alinhados com as medidas corretas não podem ser vistos como padrões harmónicos de preços. Mas se conseguir reconhecer este último, deve seguir algumas regras importantes. As ordens de stop loss devem ser colocadas logo a seguir ao ponto D, depois de o preço ter confirmado o padrão e de ter havido um movimento de inversão. Em segundo lugar, existem também quatro potenciais alvos do seguinte movimento – ponto A, B, C e os 181,8% de extensão da onda CD. Como pode ver, o trading harmónico consiste num número de regras a seguir, por isso é um método que apenas pode ser utilizado por traders consequentes e disciplinados.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.