Ações da GALP pressionam o PSI-20 que cai mais de 2%

15:30 26 de novembro de 2021

Os mercados internacionais voltam a ser assolados pelos receios sobre uma nova variante do coronavírus da África do Sul. Diz-se que a variante é mais transmissível do que outras variantes, como por exemplo Delta, e que é mais resistente aos anticorpos. Além disso, embora tenha sido noticiada pela primeira vez recentemente, já está difundida na África do Sul. Alguns países asiáticos, como Singapura, já decidiram proibir as chegadas da África do Sul. Se a nova variante é tão perigosa como se crê, parece ser apenas uma questão de tempo até que outros países decidam impor restrições. Como se viu durante as anteriores recaídas pandémicas, as viagens transfronteiriças tendem a ser o primeiro alvo de novas restrições. 

O PSI-20 encontra-se a desvalorizar 2% até ao momento, sendo que o título que mais tem pesado no desempenho do índice tem sido as ações da GALP (GALP.PT), que se encontram a desvalorizar mais de 5%.

O setor da energiam bem como as viagens voltam a sofrer o maior golpe à medida que surgen ameaças de uma nova variante.


Analisando o gráfico de 4 horas da ações da GALP (GALP.PT), verificamos que o movimento de baixa tem se intensificado desde que os vendedores conseguiram quebrar abaixo da estrutura gráfica - pennant

Gráfico de 4 horas. Fonte: xStation 5

Henrique Tomé, Analista XTB

Declaração de Risco

A XTB S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas. Esteja ciente de que dados de desempenho anteriores não são um indicador fiável de desempenho futuro.

Partilhar:
Voltar

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 72% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 72% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.