Destaques da manhã, por André Pires - 25/06/2020

08:48 25 de junho de 2020

O coronavírus é, novamente, o principal tema dos mercados, uma vez que o recente aumento de casos nos EUA leva os investidores a perguntarem-se se as restrições estarão para regressar.

A sessão asiática fechou em queda e contagiou o sentimento inicial da sessão europeia e os futuros de Wall Street. Isto pois a taxa de novos casos de Covid-19 está, cada vez mais claramente, a subir, tendo ontem sido o segundo pior dia da Pandemia, como se observa no gráfico final.

O Dax inicia a sessão com um gap negativo de mais de 1% em relação ao fecho de quarta-feira, quando ontem e anteontem testava a resistência da retração dos 78,6% de Fibo da liquidação de pânico. 

Os Estados Unidos continuam a ver um forte aumento nos novos casos de coronavírus e hospitalizações. Houston pode exceder a capacidade da Unidade de Cuidados Intensivos esta semana. O governador de Nevada ordenou que os cidadãos usassem máscaras e alguns estados começaram a restabelecer as restrições.

As tensões sino-americanas também não acrescentam boas notícias. O Pentágono preparou uma lista de 20 empresas com vínculos com as forças militares chinesas. Para além disso, Peter Navarro diz que o presidente Trump poderá impor tarifas à China caso o país não compre lagostas americanas suficientes (parte do acordo comercial PahesOne).

As telecomunicações de Singapura escolheram a Nokia e a Ericsson para construir uma rede 5G no país. Um golpe para a Huawei chinesa.

A Qantas Airways, transportadora australiana, anunciou que terá de cortar 6.000 empregos e aterrar 100 aviões pelos próximos 12 meses, dada a fraca procura. 

A balança comercial da Nova Zelândia de maio foi de NZ $ 1253 milhões (exp. NZ $ 1290 milhões). O NZD é das divisas que mais apreciam esta manhã. Já moedas tipicamente de refúgio, CHF e JPY, perdem terreno, apesar do sentimento de risco. 

O calendário de hoje tem alguns dados interessantes, mas o contexto atual poderá dar-lhes pouca importância nos mercados. Às 13:30 teremos o PIB dos EUA para o 1º trimestre. Note-se que esta é a última revisão, pelo que não deverá apresentar nenhuma surpresa. À mesma hora, são publicados os novos pedidos de subsídio de desemprego.

O aumento de novos casos de coronavírus levou alguns estados dos EUA a começar a restabelecer os bloqueios. Fonte: worldeters, XTB

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas.

Partilhar:
Voltar

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 81% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

×