Matérias-primas

INTERMÉDIO - Conteúdos 2

O setor das matérias-primas é único nos mercados financeiros. Um dos aspetos mais interessantes de negociar matérias-primas é a relação complexa da procura e oferta com os fatores económicos e hábitos de consumo, o que faz com que haja um enorme potencial de oscilação dos preços.

Se por um lado as matérias-primas são componentes essenciais para os bens manufaturados, a sua produção e consumo dependem maioritariamente de fatores como o clima, sazonalidade e recursos. Por exemplo, os preços do petróleo têm sofrido bastante nos últimos anos com a produção de xisto betuminoso a crescer mais rápido que a procura, levando a um aumento das reservas petrolíferas e, consequentemente, a uma queda do preço do petróleo. Este artigo explica todos os aspetos mais importantes de negociar matérias-primas.

Demorará cerca de: 5 min

Matérias-primas

Nesta aula, vai aprender:

● Por que razão os fatores fundamentais são cruciais para as matérias-primas

● O que pode influenciar os preços das matérias-primas

● Por que razão a sazonalidade é um fator importante na negociação de matérias-primas

O setor das matérias-primas é único nos mercados financeiros. Um dos aspetos mais interessantes de negociar matérias-primas é a relação complexa da procura e oferta com os fatores económicos e hábitos de consumo, o que faz com que haja um enorme potencial de oscilação dos preços.

Se por um lado as matérias-primas são componentes essenciais para os bens manufaturados, a sua produção e consumo dependem maioritariamente de fatores como o clima, sazonalidade e recursos. Por exemplo, os preços do petróleo têm sofrido bastante nos últimos anos com a produção de xisto betuminoso a crescer mais rápido que a procura, levando a um aumento das reservas petrolíferas e, consequentemente, a uma queda do preço do petróleo. Este artigo explica todos os aspetos mais importantes de negociar matérias-primas.

O que é exatamente uma matéria-prima (commodity)?

Uma matéria-prima é, regra geral, um recurso natural passível de ser processado e vendido. Incluem materiais como produtos agrícolas, metais, energias, minerais, entre muitos outros.

É importante realçar que a compra e venda de matérias-primas ocorre, normalmente, através de contratos de futuros estandardizados em múltiplas trocas. Isto significa que não tem de comprar um barril de petróleo e armazená-lo no seu quintal. Para se tornar um trader de matérias-primas, tudo o que tem de fazer é comprar um contrato de futuros. A bolsa de futuros mais antiga e conhecida é a Chicago Board of Trade [CBOT], na qual um trader pode comprar futuros sobre matérias-primas comuns, como o trigo, milho, milho-grosso, aveia, arroz, soja e muitas outras. Ainda assim, o facto de a negociação de matérias-primas ser levada a cabo através de contratos tem as suas implicações. Com os futuros, o trader pode comprar ou vender a matéria-prima sem ter a necessidade de a armazenar, possibilitando que os especuladores possam ter lugar no mercado.

É por isso que podemos dividir os traders de matérias-primas em dois grupos: os investidores e os especuladores. O primeiro grupo engloba os compradores dos materiais físicos e os produtores de matérias-primas que utilizam os contratos de futuro para fins de cobertura, para os quais foram intencionalmente concebidos. Estes traders são os que, na verdade, fazem ou recebem a encomenda da matéria-prima quando o contrato de futuros expira. O segundo tipo de trader de matérias-primas é o especulador. Estes são os traders que negoceiam matérias-primas no mercado unicamente para lucrar com a volatilidade do movimento dos preços. Estes traders não têm intenções de fazer ou receber a entrega da matéria-prima quando o contrato de futuros expirar. Isto pode ter implicações significativas nos preços. Voltando ao exemplo do petróleo, os preços caíram a pique no primeiro trimestre de 2016. Esse movimento teve uma justificação fundamental, mas ocorreu principalmente por causa de especuladores que esperavam que o preço do petróleo caísse 10 dólares por barril. Como trader de matérias-primas, deve tomar este aspeto em consideração.

A análise fundamental pode ser decisiva:

Apesar de a análise técnica se revelar útil no que toca a negociações de matérias-primas, muitos traders tendem a focar-se em fatores fundamentais. Porquê?

A base da análise fundamental é a oferta e a procura. A oferta e a procura correspondem a uma equação muito simples. Ainda assim, a questão complica-se quando tenta prever os preços para o futuro. As matérias-primas negoceiam, normalmente, em ciclos: por vezes as ofertas vão ser poucas e os preços elevados. Outras vezes, existe muita daquela matéria-prima e os preços tendem a cair. Geralmente, utilizando a análise fundamental, os movimentos dos preços das matérias-primas podem ser divididos em duas fórmulas simples:

Se a procura for maior que a oferta, os preços deverão cair

Se a oferta for maior que a procura, os preços deverão aumentar

É claro que estas regras funcionam na maioria das vezes, mas isso não significa que não veja as exceções. Os mercados financeiros são complicados e consideram inúmeros fatores que influenciam os preços, inclusive os preços das matérias-primas.

Como já mencionado, as mudanças na oferta podem ter um papel crucial para as matérias-primas. A oferta de uma matéria-prima é a quantidade que é obtida da produção dos anos anteriores e a quantidade que está a ser produzida durante o ano em questão. Por exemplo, a atual oferta de sementes de soja inclui as plantações no solo e a quantidade que sobrou da colheita do ano anterior. Quanto maior for essa oferta (com uma procura estável), mais baixos serão os preços. A oferta pode ser influenciada por inúmeros fatores como a meteorologia, a quantidade de solo que foi plantado, o sucesso da produção, as doenças das colheiras, e a tecnologia.

A procura é o outro lado da equação. É a quantidade que é consumida a um dado nível de preços. Regra geral, a procura vai aumentar quando o preço de uma matéria-prima baixa. Por outro lado, a procura vai diminuir com o aumento do preço de uma matéria-prima. Pensemos nisto com um exemplo simples. Quanto mais caro está o petróleo, menos pessoas vão poder comprá-lo, e por isso a procura por este produto vai diminuir. Numa situação em que o preço da gasolina duplique, provavelmente vai preferir andar de autocarro ou de bicicleta em vez de utilizar o carro. Isto significa que a sua procura por gasolina, e, portanto, por petróleo, será mais baixa.

Assim, se o principal ponto de análise nas matérias-primas se refere à oferta e procura, vejamos que dados deve considerar para prever se os preços vão subir ou descer.

Dados a observar:

Como já mencionado, a relação entre a oferta e a procura pode ser crucial para o preço das matérias-primas. É por isso que é tão importante manter-se atento às publicações de certos dados. Por exemplo, os traders de petróleo olham para as mudanças semanais nos inventários do petróleo do Departamento de Energia dos EUA (DOE) para ver se é a procura ou a oferta que está a comandar o mercado. Um aumento nos inventários é um sinal de queda no preço, pois significa que a oferta é maior que a procura. Seguem-se dois dos mais importantes tipos de relatórios a observar:

● Alterações nos inventários – como mostrado no exemplo do petróleo, as mudanças de inventário são uma forma muito interessante de perceber se a procura ou previsão têm um papel relevante no mercado num dado momento. Cada matéria-prima tem o seu tipo de relatório com a sua periodicidade de publicação, e, por isso, é importante estar a par desses dados. Alguns exemplos de relatórios que vale a pena considerar: para o petróleo, o já referido DOE ou o Instituto Americano do Petróleo (API); para matérias-primas agrícolas, existe o relatório do Departamento Agrícola dos Estados Unidos (USDA) publicado no fim de cada mês.

● Relatórios sobre o saldo – Enquanto as mudanças de inventário podem indicar em que direção se move o mercado num dado momento, os relatórios sobre o saldo podem confirmar ou negar essas indicações. São publicados com muito menos frequência que os relatórios de mudança de inventário, mas podem conter informação mais importante. Por exemplo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEC) divulga mensalmente um relatório sobre o mercado do petróleo, que pode ser considerado m tipo de relatório sobre o saldo. Mostra as mudanças na procura, oferta e produção, e inclui ainda previsões para os meses seguintes.
 

Cada matéria-prima tem o seu relatório que vale a pena analisar, por isso devia familiarizar-se com eles antes de começar a negociar matérias-primas. O momento em que há uma publicação é normalmente um momento de aumento sólido da volatilidade, por isso tenha cuidado com as datas de publicação desses relatórios.

Sazonalidade e meteorologia:

A sazonalidade é uma parte importante da análise fundamental de matérias-primas. As moedas e índices tendem a mover-se de forma aleatória durante o ano, mas as matérias-primas mostram movimentos específicos em momentos específicos do ano.

Algumas matérias-primas como o milho e o trigo experienciam tendências de preços resultantes de ciclos de crescimento anuais. Por exemplo, os mercados tendem a empurrar os preços para baixo durante os tempos de colheita pois a oferta é abundante e o risco de a meteorologia influenciar o produto já foi dissipado. Por outro lado, o preço dos cereais é muitas vezes pressionado durante o período de plantação e de crescimento, já que os especuladores têm de considerar o preço do prémio de risco sobre a meteorologia. Outras matérias-primas como o crude, o gás natural e metais preciosos não têm ciclos de produção pré-definidos com base nas estações do ano, mas os consumidores desses produtos têm. Por exemplo, os preços do petróleo são muitas vezes mais altos na primavera em antecipação do verão, uma época agitada para a condução, e o gás natural sofre uma queda durante o outono, já que os fornecedores de energia começam a acumulá-la para os meses de inverno.

Vejamos outro exemplo específico. O fim de janeiro é muitas vezes o início de uma corrida aos cereais como o milho ou soja. No caso da soja, a corrida sazonal estende-se aos primeiros meses de verão. Por outro lado, o milho normalmente esgota-se em março. A força nos cereais resulta normalmente de prémios de risco que foram construídos nos mercados como incerteza acerca do período de cultivo das plantações. Há muitas coisas que podem correr mal no momento de cultivo, e os traders sabem que uma opção de compra positiva de cereais pode ser o negócio do ano se a época de plantações não for como era expectado. No gráfico abaixo, pode ver o desempenho mensal do trigo nos últimos 5 anos.

Isto leva a que consideremos ainda um outro fator. A meteorologia, como visto anteriormente, pode ter um papel importante no mercado de matérias-primas. Quanto mais frio fica, mais caro se pode tornar o gás natural. Além disso, o tempo frio pode danificar as plantações, elevando os preços do trigo ou outras matérias-primas agrícolas. Assim, para além da sazonalidade em si, é preciso considerar também a meteorologia.

Quererá isto dizer que, no que toca à sazonalidade, há um padrão regularizado que pode ser aplicado ao mercado das matérias-primas? Não exatamente. A sazonalidade é simplesmente uma ferramenta que indica o que os mercados têm feito mais frequentemente no passado, mas não ditam necessariamente o que vai acontecer este ano; o historial também não garante que se vá repetir, em média, no futuro. Dito isto, as probabilidades são de que a história se repita. Pode também haver vantagens em consultar padrões de sazonalidade antes de entrar em ação.

Um mercado entusiasmante:

O mercado de matérias-primas é ligeiramente diferente dos outros. O mais importante são os aspetos fundamentais, mas a análise técnica também tem o seu papel. No entanto, enquanto negoceia matérias-primas, o trader tem de considerar diversos aspetos, incluindo a sazonalidade ou a meteorologia. Além disso, deve também lembrar-se que cada matéria-prima tem as suas próprias regras. Isto significa que o que funciona para o mercado do petróleo pode ser inútil quando aplicado ao trigo ou a outra matéria-prima agrícola. Depois disto, só há uma coisa a dizer: o mercado de matérias-primas é sem dúvida um dos mais entusiasmantes para negociar.

Este artigo contém apenas informação geral com fins educacionais. Quaisquer opiniões, análises, preços ou outros conteúdos não constituem nenhum conselho de investimento ou recomendação. Nenhuma destas pesquisas foi preparada de acordo com os requisitos legais necessários para promover a independência do estudo de investimento e, como tal, são consideradas comunicações de marketing. A XTB não assume qualquer responsabilidade por perdas ou danos, incluindo, sem limitação, quaisquer perdas ou lucros que possam advir direta ou indiretamente do uso ou confiança em tais informações.

Por favor lembre-se que as informações e pesquisas baseadas no histórico de dados ou desempenho não garantem resultados e desempenhos futuros.

82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. Negociar envolve riscos. As perdas não podem exceder os depósitos.

Publicado por X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A.

Teste

Teste os seus conhecimentos no nosso teste:

COMEÇAR TESTE
1/3

1. Em que mês começa normalmente o aumento nos cereais?

PRÓXIMA QUESTÃO
2/3

2. Qual é a matéria-prima que não tem um ciclo de produção pré-definido?

ANTERIOR PRÓXIMA QUESTÃO ANTERIOR
3/3

3. Relatórios como os da API ou da DOE vão ter um impacto:

ANTERIOR TERMINAR TESTE ANTERIOR

Lamentamos, mas não passou neste teste, tente novamente. A sua pontuação é %por cento%. Respostas incorrectas:

TENTAR NOVAMENTE

Boa! Passou no teste. Parabéns!

DESAFIE-SE NA DEMO IR PARA O PRÓXIMO CURSO

INTERMÉDIO conteúdos:

Teste os seus conhecimentos numa conta demo na xStation

TESTAR A DEMO

próximo curso: AVANÇADO

Aprenda tópicos avançados sobre estratégias de investimento, gestão de risco e mais.

COMEÇAR O CURSO

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 77% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

×