Short selling – O que é a venda a descoberto?

9 minuto(s)
Investir geralmente está associado à compra de ações e outros títulos - parece intuitivo para a maioria das pessoas, razão pela qual a maior parte prefere investir num mercado em alta em vez de um mercado em baixa. No entanto, os investidores devem estar cientes de que também podem negociar quando o mercado está em baixa.

Neste artigo:

  • O que é uma posição curta (short)
  • Em que mercados é que se pode entrar curto
  • Quando é que se deve considerar entrar curto no mercado

Investir geralmente está associado à compra de ações e outros títulos - parece intuitivo para a maioria das pessoas, razão pela qual a maior parte prefere investir num mercado em alta em vez de um mercado em baixa. No entanto, os investidores devem estar cientes de que também podem negociar quando o mercado está em baixa. Os mercados tendem a flutuar - os preços dos ativos podem estar a valorizar num dia, seguido de uma queda nos preços no dia seguinte. Portanto, deve-se sempre lembrar que os investidores podem posicionar-se no mercado através da execução de posições de compra e de venda, ganhando assim quando os preços estão a subir ou quando se encontram a cair.

Comprar vs Vender

Num cenário em que o investidor espera que um determinado ativo possa valorizar, então o investidor poderá executar uma posição de compra. Caso o preço do ativo valorize (de acordo com o plano inicial), o investidor acabará por beneficiar do facto de ter executado a posição longa no mercado e acaba por gerar lucros.

Fonte: xStation 5

Por outro lado, se um investidor achar que um determinado ativo poderá desvalorizar, então tem a possibilidade de se posicionar curto no mercado. Caso o preço desse ativo caia (de acordo com o plano inicial), então poderá gerar retornos com a posição que executou.

Fonte: xStation 5

No que diz respeito ao mercado de ações, o hábito de se investir em (comprar) ações é fácil de se entender - os investidores apostam que certas empresas ou mercados podem vir a valorizar no futuro. Na maioria dos casos, esta estratégia tem tido resultados a longo prazo, à medida que a economia global continua a crescer. No entanto, também ocorrem períodos de instabilidade de mercado, e o facto de ser possível entrar curtas no mercado permite que os investidores possam fazer “hedging” dos seus portfólios. Como já foi mencionado acima, os mercados também tendem a cair. Se conseguir antecipar estes períodos de correção ou acreditar que certos ativos possam vir a cair, o “short selling” é uma estratégia que permite obter lucros em momentos em que os preços estão a cair.

O investidor não precisa necessariamente de possuir o ativo quando decide entrar curto no mercado  - o termo “vender” pode induzir em erro alguns traders ainda sem experiência. Os investidores conseguem posicionar-se curtos num determinado ativo. A utilização de CFDs possibilita ao investidor transacionar vários ativos sem que seja necessário possuí-los realmente; na verdade não possui o instrumento subjacente - apenas aproveita as flutuações nos preços.

O propósito do short selling

O “short selling” em determinados ativos serve principalmente para fins especulativos, já que os investidores acreditam que o preço, por algum motivo, poderá cair. Se os participantes do mercado suspeitarem que o preço de um determinado ativo (uma ação, um índice do mercado de ações, uma matéria-prima, etc.) irá cair, eles abrem posições curtas para aproveitarem e lucrarem com as quedas nos preços. Conforme explicado anteriormente, não há necessidade de possuir o instrumento subjacente quando recorre a CFDs. Além disso, os investidores podem, às vezes, querer executar posições curtas a fim de mitigar o risco, já que a abertura de uma posição vendida atenua as potenciais perdas se  o investidor possuir uma carteira de investimento (portfólio).

Mercados onde se pode posicionar curto

No caso dos CFDs (contratos por diferença), os investidores nunca possuem o ativo subjacente. Portanto, pode negociar curto em vários mercados dentro da vasta gama de produtos oferecidos pela XTB. Ou seja, pode executar entradas curtas em matérias-primas como ouro ou petróleo, índices como DE30 ou US100, mas também em pares cambiais e ações individuais.

Quando é que se deve considerar entrar curto no mercado?

Os investidores geralmente baseiam-se na análise técnica ou fundamental antes de executarem uma posição no mercado. Embora existam várias estratégias que se podem aplicar, vamos recorrer a alguns exemplos simples.

  • Análise (fundamental) através da componente macro - os investidores geralmente consideram o posicionamento curto quando o mercado se encontra muito caro. Ao abrir uma posição curta, os investidores expressam a sua opinião de que o mercado poderá estar sobrecomprado, ou demasiado valorizado.
  • Análise técnica - a maioria das ferramentas de análise técnica é igualmente boa para identificar oportunidades de entrada para comprar e vender. Vamos considerar um canal de baixa, onde o preço testa várias vezes o limite superior desse canal, podendo ser visto como um bom sinal de continuação da tendência de baixa. Os investidores podem aproveitar a reação do preço junto desse ponto técnico para executarem uma posição de venda.

Neste exemplo, vários testes no limite superior do canal de baixa provocaram uma continuação do movimento de baixa na PRATA.

Exemplos de como abrir uma transação curta:

Exemplo 1 - DE30

Antes de começar, repare que a plataforma de negociação da XTB fornece acesso a vários instrumentos financeiros. Vamos falar sobre alguns dos principais mercados que permitem aplicar várias estratégias que envolvem o posicionamento curto, o “short selling”.

Começando com os índices, os investidores podem querer negociar as flutuações que ocorrerem diariamente nos índices. Se tiver uma estratégia onde consegue identificar oportunidades para que ocorra uma queda no índice, então poderá transacionar esse índice através de CFDs. Para executar a posição curta, deverá definir o volume apropriado e clicar no botão “vender” - e optar pela opção “execução instantânea” que é a maneira mais rápida de fazer qualquer tipo de negociação. O botão vermelho mostra sempre o preço no qual está a executar a sua posição no mercado.

 

 

Para executar uma entrada curta num índice de ações, pode clicar no botão “vender” e, assim, executar de imediato a ordem no mercado. Fonte: xStation 5

Qualquer investidor interessado em executar vendas a descoberto (short selling) não precisa possuir grandes quantias de dinheiro, pois os CFDs permitem a utilização da alavancagem e, por isso, os investidores podem escolher facilmente o volume que estão dispostos a arriscar. Deverá estar ciente que o uso de alavancagem pode potencialmente aumentar os ganhos, mas também as perdas.

Exemplo 2 - Ouro

Investir em ouro é frequentemente associado a barras e moedas, mas na XTB, os investidores podem negociar através de CFDs e podem aproveitar as flutuações nos preços.

Por exemplo, se estiver a analisar o mercado do ouro e achar que o preço se encontra demasiado valorizado, então pode executar uma ordem de venda e aproveitar as quedas no ouro, no caso do ouro chegar a desvalorizar. No entanto, se os preços continuarem a valorizar, a sua posição começa a registar perdas que serão limitadas pelo seu Stop Loss ou margem disponível.

Os investidores podem abrir posições curtas diretamente através do separador “Market Watch” na xStation. Para isso, basta clicar no botão “vender”.

Exemplo 3 - EURUSD

O mercado cambial é dos mercados que apresenta maiores oscilações nos preços, pois como não existe uma perspetiva de valorização de longo prazo (devido às constantes flutuações) ao executar ordens de venda ou de compra, acabam por ter o mesmo peso. Imagine que está a acompanhar os dados sobre a produção industrial da Alemanha e acha que os dados poderão beneficiar o euro em relação ao dólar. Se for este o caso, então poderá recorrer aos CFDs para aproveitar o momentum que espera poder vir a acontecer. Por outro lado, se no mês seguinte apresentar um relatório industrial muito fraco, também poderá executar uma ordem de venda no par EUR/USD.

Pode executar uma ordem de venda através do botão Click & Trade que pode ser encontrado no canto superior esquerdo da plataforma xStation 5.

 

Hedging através das vendas a descoberto (short selling)

O short selling é uma ferramenta muito poderosa, pois permite que os investidores também consigam fazer hedging das suas carteiras. Isso torna o posicionamento curto extremamente útil durante os períodos de incerteza que muitas vezes são acompanhados por correções de baixa no mercado. Vamos considerar dois exemplos rápidos:

Exemplo 1 –  Posicionamento curto num índice como forma de hedging 

Vamos imaginar que um investidor possui várias ações alemãs. O seu portfólio vale cerca de 30.000 EUR. O investidor suspeita que poderá surgir uma correção no mercado, mas não pretende vender as suas ações. De forma a conseguir proteger a sua carteira, o investidor pode recorrer aos CFDs para transacionar, por exemplo, índices. Através da abertura de uma posição curta, irá conseguir atenuar significativamente as perdas do seu portfólio e aumentar as chances de ainda conseguir otimizar os seus resultados.
Neste caso, o investidor pode querer usar a calculadora para avaliar o tamanho da sua posição necessária para cobrir as perdas da sua carteira: 0,08 lote corresponde a cerca de 30.000 EUR. Agora, no caso de as ações da carteira caírem, o investidor deverá conseguir proteger-se através da utilização dos CFDs.

Fonte: xStation 5

Exemplo 2 – Posicionamento curto sobre uma ação de forma a conseguir fazer hedging

Vamos imaginar que um investidor possui 10 ações da Volkswagen cotadas na bolsa de valores alemã. A fabricante de automóveis vai divulgar o seu relatório trimestral, mas o investidor suspeita que os resultados da empresa poderão cair significativamente devido à escassez global de chips - nesse cenário, o preço das ações da Volkswagen poderá reagir em baixa. De maneira a conseguir mitigar o risco, um investidor pode vender as suas ações ou recorrer ao short selling, protegendo assim contra o risco de possíveis quedas (por exemplo, usando CFDs de ações). O posicionamento curto, neste caso, poderia atenuar as eventuais perdas resultantes deste evento. 

Resumindo, pode executar tanto posições curtas como longas num determinado ativo. Se acreditar que o índice, a ação ou uma matéria-prima apresenta riscos de vir a desvalorizar, então poderá executar uma posição de venda. Por outro lado, se ao analisar conseguir chegar a uma conclusão diferente, poderá aproveitar para executar uma ordem de compra!

Através da nossa plataforma poderá executar no terminal o posicionamento que pretende ter no mercado, como no exemplo dado sobre as ações da Volkswagen. Fonte: xStation5

Resumo

A utilização do conceito “short selling” é uma estratégia muito popular entre os investidores, pois permite que possam gerar retornos mesmo em alturas em que os preços se encontram em queda - e os mercados caem com bastante frequência. Hoje em dia, existem várias  ocasiões onde os investidores podem posicionar-se curto no mercado através dos vários instrumentos financeiros.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 82% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.