O que esperar do petróleo?

13:59 26 de novembro de 2020

Os preços do WTI e do Brent aumentaram mais de 30% apenas em novembro. O preço do WTI disparou acima de 45 dólares por barril, enquanto o Brent ultrapassou a marca dos 48 dólares. Ambos os mercados de referência atingiram os níveis mais altos desde março, quando o mercado de petróleo foi assombrado por um sell-off massivo desencadeada pelo colapso do acordo de corte de produção da OPEC e destruição da procura causada pela pandemia do coronavírus. Os ganhos que podem ser observados no momento são impulsionados por especulações sobre novas ações da OPEC +, bem como notícias promissoras sobre vacinas contra o coronavírus. Além disso, a estabilização da situação política nos Estados Unidos indica que poderá estar para breve um novo projeto de lei de alívio e deverá impulsionar a atividade dos consumidores e empresas. Na nossa análise, delinearemos o balanço atual dos riscos relacionados aos preços elevados, bem como a perspectiva de aumento da oferta devido a fatores geopolíticos.

Vacinas

Atualmente, parece que não temos apenas uma, mas três vacinas candidatas para o combate ao coronavírus com resultados promissores - desenvolvidas pela Pfizer, Moderna e AstraZeneca. Dito isso, há fortes probabilidades de que pelo menos um deles seja aprovado para uso. Além disso, o fato dessas vacinas estarem a ser desenvolvidas por três empresas diferentes aponta para uma maior capacidade de produção. Claro, ainda permanecem rumores e especulações, mas os mercados estão a reagir em alta devido às boas notícias. No entanto, até que a vacinação comece e que uma melhoria significativa seja detectada em termos de, por exemplo, mobilidade, a perspectiva dos níveis de procura permanece inalterada. Na verdade, é até possível que a procura venha a baixar ligeiramente num futuro próximo, devido ao retorno das restrições ao coronavírus.

A EIA ainda espera que a crise em curso leve a uma redução implícita nos inventários de petróleo em todo o mundo. Os inventários dos EUA têm diminuído nos últimos tempos. No entanto, a OPEC sabe que levará tempo para que a procura recupere, portanto, cortes de oferta adicionais parecem prováveis a fim de manter os preços relativamente altos. Cerca de 10% da capacidade da refinaria permanece sem uso neste momento. Os dados da Rystad Energy mostram que esse número era de 2-3% antes da pandemia de coronavírus. Fonte: EIA

OPEC+

O consenso do mercado prevê que a OPEC + estenda os cortes de produção de 7,7 milhões de barris por 3 meses. Na nossa opinião, esse será o cenário mais provável e o grupo pode vir a reunir-se novamente em março para rever as medidas. A extensão de 6 meses que foi avançada antes que as notícias da vacina chegassem aos mercados pode ser vista como um fator positivo de curto-prazo para os preços do petróleo. A extensão de 3 meses deve manter os preços em níveis relativamente altos por enquanto. Podemos esperar algum lucro, caso a OPEC + acompanhe essa decisão. No entanto, a decisão em si não deve ser tomada como certa. O Iraque ou os Emirados Árabes Unidos não querem extensão das medidas, e alguns países podem aceitar preços de petróleo em torno dos US $ 50 por barril. A redução de 2 milhões de barris em janeiro seria um sinal de baixa para os preços desta matéria-prima. A OPEC + tomará uma decisão sobre a extensão dos cortes na produção de petróleo a 30 de novembro e a dia 1 de dezembro.

Biden

A estabilidade política nos Estados Unidos pode ser tratada como uma notícia positiva para os preços do petróleo. A promessa de um estímulo fiscal de US $ 2 trilhões deve impulsionar a procura na maior economia do mundo. Em teoria, Biden também poderia limitar a atividade do setor de xisto, o que deveria limitar a oferta. No entanto, tal decisão não deve ter um impacto direto na produção. A produção provavelmente dependerá dos preços do petróleo. Podemos ver uma recuperação no número de plataformas de petróleo ativas nos EUA neste momento e isso pode levar a um salto na produção em um horizonte de alguns meses. Além disso, as instalações de produção no Golfo do México devem reiniciar a produção após a temporada de furacões. Estima-se que a produção de 700-800 mil barris por dia foi perdida durante o período de verão.

Por outro lado, a vitória de Biden significa que a oferta de petróleo provavelmente aumentará no futuro. Principalmente por causa do retorno do abastecimento iraniano, mas as tentativas de melhorar as relações com a Venezuela também terão um papel importante. A produção e as exportações do Irã podem chegar a 2 milhões de barris por dia. As tentativas de restaurar o acordo nuclear serão um entrave significativo para os preços.

Por último, mas não menos importante, a vitória de Biden pode levar ao aumento da oferta a longo-prazo, mas também uma redução da procura devido à sua agenda climática. A Rystad Energy espera que a procura global de petróleo atinja o pico no próximo ano perto de 103 milhões de barris por dia (atualmente em 90-95 milhões de barris).

A produção e exportação de petróleo do Irã pode chegar aos 2 milhões de barris por dia. O Irã precisa que os lucros vindos do petróleo se mantenham na economia do país enquanto mantém uma grande quantidade de petróleo em armazenamento offshore. China e Índia podem consumir rapidamente a oferta iraniana caso as sanções sejam suspensas. Fonte: BloombergA Rystad Energy espera uma rápida reversão do petróleo. Deve ser visível especialmente nos Estados Unidos, Europa e países do Oriente Médio. Fonte: Rystad Energy

O que esperar do petróleo?

Os preços do petróleo estão bastante elevados neste momento. Notícias mais positivas sobre as vacinas ou expectativas das ações da OPEC + podem fazer com que os preços aumentem alguns dólares americanos adicionais por barril. Nesse cenário, o preço do Brent poderia disparar acima da marca dos 50 USD. No entanto, a situação fundamental atual não suporta tais níveis. Caso o preço consiga romper abaixo do canal ascendente poderá ser um sinal para iniciar um novo movimento de correção na cotação do petróleo.O petróleo estar a ser negociado nos níveis mais altos desde março. No entanto, os fundamentos não são favoráveis e os preços são atualmente impulsionados principalmente pela especulação. Dito isto, poderá surgir algumas correções na cotação do preço desta matéria-prima. Fonte: xStation5

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas.

Partilhar:
Voltar

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 80% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 80% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.

Os CFDs são PRIIPS, a sua compreensão poderá ser difícil e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 80% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A.