Como investir em soja ou em óleo de soja

Tópicos relacionados:
Tempo estimado de leitura: 9 minuto(s)
A soja tem sido cultivada na Ásia Oriental há mais de 5000 anos. No entanto, só chegou à Europa no século XVIII e, desde então, tem feito nome em todo o mundo como uma importante fonte de óleo e proteínas. Esta mercadoria é utilizada para criar muitos outros produtos alimentares, tais como tofu, tempeh, shoyu, miso, e leite de soja. A maioria dos grãos de soja é utilizada para extrair o óleo, utilizado depois para fins culinários. A farinha de soja remanescente após a extração é utilizada como alimento para gado. Um terço dos grãos de soja de todo o mundo são produzidos nos EUA, enquanto 37% são exportados, o que desde então se tornou o alimento básico de muitas nações.

O mercado da soja

O mercado global da soja cresceu rapidamente nos últimos anos, e dada a procura crescente, especialmente dos países em desenvolvimento, e a sua utilização generalizada, há uma hipótese de que esta tendência se mantenha nos próximos anos. De acordo com dados da Transparency Market Research, o mercado global da soja crescerá para 215 mil milhões de dólares em 2025.

Os habitantes de muitos países em desenvolvimento irão provavelmente decidir mudar os seus hábitos alimentares anteriores em relação à melhoria dos seus padrões de vida. Isto pode traduzir-se numa diminuição do consumo de carne e numa maior popularidade de alimentos saudáveis. Nos países desenvolvidos, a adopção crescente de uma alimentação de base vegetal, em que a soja está bastante presente em alimentos como tofu ou tempeh, também se tem reflectido numa maior procura por esta matéria-prima.

O mercado da soja poderia beneficiar de ambas estas tendências, uma vez que os grãos são utilizadas como ingrediente popular na alimentação do gado e são também conhecidas por ter benefícios para a saúde humana.

Além disso, a oferta também pode ser influenciada pelas tendências das alterações climáticas que afetam os padrões climáticos e a produção de soja e outras culturas.

Onde é que a soja é utilizada?

A maioria das pessoas acredita que os grãos de soja são utilizados principalmente na produção de alimentos, especialmente nos países asiáticos, mas três quartos dos grãos de soja são efetivamente utilizados como ração animal.

Além disso, os grãos de soja são utilizados em vários outros produtos:

Óleo

Cerca de 18% dos grãos de soja são utilizados para a produção de óleo, que é frequentemente utilizado como ingrediente em muitos pratos e como óleo de cozinha. Após a extração do óleo, a restante farinha de soja é utilizada como ração animal. O óleo de soja é o segundo óleo vegetal mais consumido (depois do óleo de palma) “SOYOIL” CFD é um novo instrumento disponível na plataforma xStation.

Consumo de óleos vegetais em todo mundo de 2013/14 até 2021/22 por tipo de óleo, gráfico

O óleo de soja é o segundo tipo de óleo vegetal mais consumido. Fonte: Statista

Biocombustível

Cerca de 2% dos grãos de soja são utilizados para produzir biocombustíveis. Neste segmento, os grãos de soja continuam a dar lugar em popularidade ao milho, mas o interesse dos produtores cresce todos os anos.

Lápis de cera

Para a produção de lápis de cera comuns, o petróleo é o mais utilizado, enquanto os lápis de cera de soja são um substituto não tóxico.

Outras utilizações

Os grãos de soja são também utilizados na produção de velas, carcaças, lubrificantes, espumas, e outros produtos.

Maiores produtores e consumidores

A nível mundial, 80% da produção anual provém de três países. O maior produtor são os Estados Unidos, que produzem cerca de 108 milhões de toneladas métricas por ano, o que representa um terço da oferta mundial. O Brasil ocupa o segundo lugar, produzindo cerca de 87 milhões de toneladas por ano; e a Argentina ocupa o terceiro lugar, com aproximadamente 53 milhões de toneladas métricas produzidas por ano. Outros produtores importantes são a China, a Índia, o Paraguai, o Canadá, o México e a UE.

Top 10 de países produtores de óleo de soja

A China, os Estados Unidos, o Brasil e a Argentina são os maiores produtores e consumidores de óleo de soja. Fonte: USDA

O que pode fazer mover o preço da soja?

  • Dólar americano - à semelhança de muitas outras mercadorias, os preços da soja são cotados em dólares americanos, pelo que qualquer flutuação no dólar tem impacto no preço da soja. Em geral, um dólar mais fraco pode empurrar os preços da soja para cima, enquanto um dólar mais forte significa preços mais baixos.
  • Produção dos EUA - uma vez que os EUA são um grande produtor e exportador, qualquer turbulência política ou choques de abastecimento causados por condições climatéricas podem ter um impacto significativo nos números da produção global.
  • Óleos alternativos - os óleos de colza e de rícino são os principais concorrentes do óleo de soja.  A disponibilidade, a procura e as alterações nos preços destes outros óleos têm frequentemente um impacto nos preços do óleo de soja.
  • Procura por parte das economias emergentes - países como a Índia, a África do Sul e a China, cujas populações estão a aumentar acentuadamente, são obrigados a importar mais soja. Isto pode levar a um aumento do preço dos produtos de soja se a oferta se mantiver nos mesmos níveis durante longos períodos de tempo.
  • Subsídios ao etanol - para aumentar a produção de etanol, o governo dos Estados Unidos incentiva os agricultores a dedicarem-se à cultura do milho. Se estes subsídios cessarem, um maior número de agricultores poderá passar a cultivar soja. Este facto aumentaria a oferta e exerceria pressão sobre o preço da soja.

Dados económicos que afetam os preços da soja

  • O relatório do USDA World Agricultural Supply and Demand Estimate (WASDE) fornece uma análise abrangente do mercado de soja, o que muitas vezes contribui para grandes flutuações de preços.
  • O Relatório de Plantações Projetadas do USDA indica o número de hectares no Centro-Oeste dos EUA que serão plantados para milho ou soja.
  • Os relatórios sobre as existências de cereais são publicados quatro vezes por ano pelo Serviço Nacional de Estatísticas Agrícolas (NASS) e fornecem informações atualizadas sobre as existências de soja e de outros cereais e oleaginosas importantes, por estado e posição (armazenamento na exploração ou fora da exploração).
  • O relatório sobre a produção vegetal é publicado mensalmente e contém dados sobre a produção vegetal nos EUA, incluindo a área cultivada, a área colhida e o rendimento. O relatório também contém um resumo meteorológico mensal, um resumo agrícola mensal e uma análise da precipitação e o grau de desvio do mapa de precipitação normal para o mês.

Como negociar soja

Os investidores têm várias oportunidades para investir no mercado da soja, incluindo ações de soja, CFDs sobre soja, ETFs sobre soja, futuros de soja e opções de futuros de soja.

O preço da soja está altamente correlacionado com outros produtos agrícolas, especialmente o milho. Ambos os grãos exigem condições de cultivo semelhantes, por isso os agricultores geralmente começam a época de plantação escolhendo se plantam milho ou soja. É útil encontrar o preço atual dos contratos de futuros para cada grão e comparar o "spread do milho e da soja" - a relação entre o preço do milho e o preço da soja.

Também é importante lembrar que as condições climatéricas ou as doenças podem ter um impacto significativo nas culturas e, muitas vezes, resultar numa maior volatilidade dos preços. Além disso, os investidores devem estar conscientes de outros fatores que podem afetar a oferta de soja como, por exemplo, se os preços de bens substitutos diminuírem.

Gráfico: Milho vs Soja - Planeamento de produção pelos agricultores americanos em 2022

Em 2022, os agricultores americanos planearam plantar menos milho do que soja. A confirmar-se, seria a terceira situação deste género na história, depois de 1983 e 2018. O governo dos EUA incentivou os agricultores a reduzir a área cultivada em 1983 para sustentar os preços baixos, enquanto em 2018 houve uma guerra comercial entre os EUA e a China.

Gráfico de rácio de preço soja/milho desde 2000

Em 2022, o rácio entre o preço da soja e do milho caiu significativamente, mas manteve-se acima de 2,00 - um nível que, historicamente, registou inversões. Fonte: Bloomberg

O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo-á inteiramente por sua conta e risco.

Comece hoje mesmo a investir ou experimente uma conta demo

Abra uma conta real Experimente uma demo

Gráfico da evolução do preço da soja

Os mercados da SOJA e do ÓLEO DE SOJA estão altamente correlacionados. No entanto, os preços da soja tendem a ser mais voláteis do que os preços do óleo de soja. Fonte: xStation5

O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo-á por sua conta e risco.

Em resumo

O mercado da soja registou recentemente aumentos espetaculares e muitos fatores indicam que esta tendência pode continuar no futuro, tendo em conta a utilização deste grão em muitas áreas. O óleo de soja parece ser particularmente interessante, uma vez que a sua popularidade aumenta todos os anos, o que o torna uma oportunidade de investimento interessante. A XTB dá acesso a estes dois mercados. A forma de obter exposição à soja é negociar CFDs SOYBEAN ou SOYOIL. Os contratos por diferenças são instrumentos com muitas características interessantes, tais como:

  • Derivados - cujo preço se baseia no preço de um instrumento subjacente
  • Alavancados – permite aumentar os ganhos, mas também aumentar as perdas
  • Permitem investir tanto na subida como na descida dos preços

A possibilidade de tomar posições longas (ordem de compra) ou curtas (ordem de venda) em combinação com a utilização do mecanismo de alavancagem financeira faz com que este tipo de contratos seja atualmente um dos tipos de negociação mais flexíveis e populares nos mercados financeiros. No entanto, é preciso lembrar que estes mercados tendem a ser altamente voláteis, o que pode ter consequências desastrosas quando os mercados se movem contra si. Por exemplo, se acredita que o preço da soja vai cair de valor, basta vender CFDs de soja e os seus lucros aumentarão em linha com qualquer queda de preço abaixo do seu nível de abertura. No entanto, se o preço subir de facto, sofrerá uma perda por cada subida de preço. A quantidade de lucro ou perda dependerá do tamanho da sua posição (tamanho do lote) e do tamanho do movimento do preço de mercado. A principal e de longe a mais importante desvantagem da negociação de CFD é o potencial para perdas significativas para além do valor inicial do contrato, pelo que é necessário um conhecimento profundo destes instrumentos e um sistema de gestão de risco adequado para evitar perdas significativas. 

Saiba mais sobre a negociação de CFDs neste artigo.

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Xtb logo

Junte-se a mais de 935.000 investidores de todo o mundo

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 76% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 76% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.