Eli Lilly cai após estudo do medicamento contra a obesidade mostrar os resultados 🔎

18:25 11 de dezembro de 2023

As ações da Eli Lilly (LLY.US) caíram mais de 4,00% após um estudo publicado no The Journal of the American Medical Association ter revelado que os pacientes que deixaram de usar o medicamento da empresa para a obesidade, tirzepatide (comercializado como Zepbound), recuperaram peso. Inicialmente, o medicamento conduziu a uma redução de peso média significativa de 20,0% ao longo de 36 semanas de terapia. No entanto, os doentes que mudaram para um placebo após este período registaram um aumento de peso de 14% nas 52 semanas seguintes. Em contrapartida, os pacientes que continuaram o tratamento registaram uma perda de peso adicional de 5,5%. Este estudo revisto por pares, que incluiu 670 adultos sem diabetes mas com obesidade ou excesso de peso, foi patrocinado pela Eli Lilly. Os autores do estudo reconheceram as suas limitações, incluindo o facto de não terem ajustado as doses  e de não terem considerado o impacto da terapia comportamental na manutenção da redução de peso.

Na mesma linha, um estudo financiado pela Novo Nordisk, concorrente da Eli Lilly no sector da perda de peso, mostrou que os doentes que utilizavam o seu medicamento para perda de peso, o semaglutide, recuperavam dois terços do peso perdido um ano depois de interromperem o tratamento

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Abrir Conta TESTAR A DEMO Download mobile app Download mobile app

Na sequência de um relatório desfavorável, as ações da Eli Lilly estão a perder mais de 4,00% hoje. Os preços das acções estão a cair abaixo do limite inferior do canal ascendente em que as acções têm permanecido desde o início deste ano. Fonte: xStation 5

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. - Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

Partilhar:
Voltar
Xtb logo

Junte-se a mais de 935.000 investidores de todo o mundo

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 76% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 76% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.